[FP] Átila Velasco

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

[FP] Átila Velasco

Mensagem por Átila Velasco em 10.12.14 23:59



FICHA DO PERSONAGEM



- x -
INFORMAÇÕES
- x -

O JOGADOR

Nome do Jogador: Weslley.
Idade: Quatorze anos.
Já jogou rpg de mesa? Se sim, quanto tempo?: Não.
Qual gênero de jogo você prefere?: Desde que o jogo possua uma boa história e jogabilidade, está ótimo.

O ATOR

Nome do Ator: Vincent LaCrocq.
Foto do Ator: Clique!

O PERSONAGEM

Grupo que pertence: Independente.

1. Qual é o nome dele? Átila Velasco.
2. Quantos anos ele tem? 19.
3. Quando e onde ele nasceu e cresceu? Nasceu no dia 06/04/1995 no estado do Amazonas, no Brasil, optando por abandonar a região na noite de seu décimo aniversário, aventurando-se pelo país.
4. Qual a sua relação com os seus pais? Conte sobre eles. A relação entre Átila e seus progenitores costumava ser bastante firme, sem desobediência ou discussões, apenas acatos, já que o que o seu clã necromante mais prezava era o respeito aos familiares e os ensinamentos mágicos antigos, que dizia que sem a paciência nada se conquistaria. Maya, a mãe, e Marcos, o pai, sempre muito cuidadosos e preocupados com Átila conseguiram transmitir o máximo possível de educação, amor e etc. ao filho, ajudando-o após o incêndio na vila.
5. Como foi sua infância e seus amigos? Nos conte um pouco sobre eles Não eram muitas as crianças que dividiam a região com o menino. Que ele consiga se lembrar, somente Rienne e Júlio poderiam ser considerados seus amigos de verdade, já que o restante era mais preocupado em assumir o cargo de necromante mais novo da vila do que em viver a "própria vida", ou seja, não assumiam diálogos muito longos com ele. Rienne, uma menina de bom coração e de um sexto sentido muito aguçado, preocupada com tudo e com todos fazia com que Átila se estressasse frequentemente por não aguentar ouvir tantas reclamações, enquanto Júlio simplesmente não estava nem aí para as tradições da vila, fazia o que desse na telha e ainda por cima arranjava um jeito de se safar sempre que descobriam alguma travessura.
9. Ele é casado ou foi? Como foi? É solteiro.
10. Ele recebeu educação formal? Como foi? Depende do que considera educação formal: se estudar em uma oca, com uma professora maconheira, três horas por dia durante seis anos é educação formal, então sim, recebeu.
11. O que ele faz para viver? Porque ele faz? Além de tocar banjo em praças públicas e receber uma pequena quantia em dinheiro por isso, ele pede ajuda aos seus deuses para que mandem alimentos através de alguma alma boa nesse Brasil pelo simples fato da inflação ter subido.
12. Conte para nós como ele é fisicamente, o que chama mais a atenção em sua aparência. Um homem magro, de estatura mediana e pescoço largo, com olhos claros e cabelos curtos e castanhos, sobrancelha fina e nariz estreito, boca pequena e língua grande. Aparência simples, de fato, mas caso lhe seja possível, dê uma olha em seu cóxi e veja uma marca negra, símbolo de uma magia executada no seu nascimento.

Objetivos / Motivação
1. Ele tem algum objetivo na vida? Continuar expressando a sua arte, sem importar se pelo banjo ou pela necromancia, bastando que as pessoas entendam sua mensagem e consigam fazer o bem.
2. O que ele vai fazer quando conseguir cumprir seu objetivo? E se ele falhar? Então ele poderá morrer em paz, sabendo que alguém o levará a diante. E caso não aconteça ele morrerá tentando.
3. Como ele vê o mundo? Ele mudaria algo? Se sim, o que ele mudaria? Para ele o mundo é como um imenso purgatório, capaz de julgar as pessoas precocemente, sem ao menos tentar entendê-las ou respeitá-las, algo que ele tentaria mudar junto com a pobreza, se pudesse é claro, já que essas duas coisas, por exemplo, não proporcionam alegria a ninguém.
4. Como ele vê a si mesmo? Ele mudaria algo em si? Não se considera perfeito, porém não mudaria nada em sua personalidade sabendo que os defeitos fazem parte e caso ele mesmo não se aceite não terá como outros o aceitarem. Gosta de si assim, do jeito que é.
5. Ninguém é perfeito... O que ele mais teme? Morrer infeliz.

Personalidade
1. Por menos que o personagem se importe, é inevitável atrair atenção dos outros... O que as pessoas costumam pensar do seu personagem? Como o personagem descreveria a si mesmo, diante de uma dessas pessoas? Pensam que ele possui algum tipo de problema mental devido a sua espontaneidade e alegria, os que conversam o acham inteligente e ao mesmo tempo esquisito, o resto busca manter distância na maioria das vezes com medo do que ele possa fazer (se bem que alguém vestido como um saco de batata deve ser posto em dúvida). Se pudesse, descreveria-se como alguém sorridente, que não procura problemas mas não se preocupa em resolvê-los, amoroso e acelerado, suficientemente bom.
2. Como ele se relaciona com o mundo? E com as pessoas? Para ele o mundo lhe proporciona as armas necessárias para a sobrevivência: os frutos para a alimentação e a água para matar a sede, e como forma de retribuição deve-se cultuar a natureza e o deus Elan - o Deus cristão para alguns - o que faz desde pequeno durante horas. Com as pessoas tenta ser o mais compreensivo possível buscando algum meio de ajudar os que recorrem a ele pedindo ajuda, ainda que seja difícil ou tenha que tirar de si próprio.
3. Sempre há um determinado tipo de pessoa ou grupo que atrai uma antipatia gratuita de nossa parte, com o personagem, pode não ser diferente... Ele tem atitudes diferenciadas para certos grupos de pessoas? Ele é bom com quem é com ele, detesta os malfeitores e repugna os que riem da maldade.

Gostos e preferências
1. Como ele passa suas horas de lazer? Investindo em novas composições para tocar ao seu público e estudando a fundo os seus livros de magia que trouxe consigo da vila onde vivia.
2. Que acessórios e coisas ele gosta de vestir? Não tenha vergonha, nos conte em detalhes Gosta de ocupar seus pulsos e pescoço com colares e pulseiras, seu tronco com blusas de tecido fino e de preferência com estampas não muito coloridas, e as pernas com suas calças conhecidas como: "caçando siri", e se sente bem de chinelos, ou qualquer calçado que não isole seus pés por completo. Também gosta de anéis.
3. O que ele gosta mais no trabalho / ocupação? Ver o rosto de quem o ouve tocar seu banjo, sorrindo ou dançando ali, em plena a luz do dia no meio da rua.
4. O que ele gosta de comer? Nos fale um pouco sobre o gosto culinário de seu personagem... Frutas típicas da amazônia, pratos bastante brasileiros e o que consegue arrecadar nas ruas, o que o faz não ter um gosto requintado. Açaí, Graviola, Manga, Maracujá, Goiaba, arroz, feijão, batata frita, hambúrguer, ovo, biscoito de polvilho, frango frito, coxinha, mistinho, quibe, tempura e etc.
5. Ele coleciona algo ou tem algum passatempo? Selos, cartões postais, LP's, livros, dentes de vítimas... Passa o tempo procurando palavras-cruzadas em branco de jornais jogados no lixo para preencher.
6. Ele tem algum animal de estimação? São ótimas companhias, acho que lhe faria bem algum... Não, devido não ter condições nem sequer para se sustentar.
7. Que tipo de companhia ele prefere? Nos conte também um pouco sobre as intimidades de seu personagem... Sendo um morador de rua e não possuindo nenhum amigo ele acaba curtindo apenas a companhia das pessoas que o ouvem tocar e, fora elas a companhia de alguns animais que, de vez em nunca, param por alguns minutos ao seu lado.

Ambiente
1. Onde ele mora e como é esse lugar? Próximo a uma praça no estado de Alagoas, debaixo da marquise de uma loja de calçados.
2. Como é o clima/atmosfera? De manhã o movimento é grande, com pessoas passando quase a todo o tempo na frente de Átila. No horário do almoço esse movimento aumenta ainda mais por motivos óbvios, a tarde diminui e no horário de pico o movimento retorna devido a saída das pessoas dos trabalhos. De noite são poucos os que aparecem na rua, somente para comprar algum lanche ou traçar o caminho para uma boate ali perto. O clima costuma ser quente e quando resolve esfriar não consegue atingir graus muito baixos, as chuvas são rápidas e sendo assim Átila não sofre muito.
3. Por que ele mora lá? Quais são os problemas comuns lá? Mora lá por não ter pra onde ir enfrentando problemas como a falta de comida e água que as vezes é vencida por pessoas que lhe oferecem alimentos, sucos e etc. Além desses problemas ainda existem pessoas metidas a besta que cismam em implicar com Átila, que lança logo seus feitiços os fazendo correr.
4. Como é sua rotina diária? Acordar, tocar o seu banjo, arrecadar o dinheiro e, se der, comprar alguma comida, voltar a tocar, compor e dormir.

Grupo
1. Porque decidiu entrar para o Grupo? [-]
2. Como conseguiu entrar para o Grupo? [-]
3. Quais qualidades e motivos fizeram o Grupo lhe aceitar? [-]

Poderes
1. Que tipo de poderes você possui? Você gosta de ter eles? Domina a necromancia, arte de se comunicar e controlar mortos, cadáveres e espíritos. Átila gosta disso, de saber que existe vida após a morte, e de poder contar com a ajuda desses seres que muitos generalizam como ruins, mas mal sabem o quão podem ser úteis e bons.
2. Tem domínio sobre os seus poderes? Conhece algo que atrapalha os seus poderes? Para ser sincero tem sim um bom domínio sobre os seus poderes e, inclusive, já até é de praxe que alguns espíritos se comuniquem com ele livremente, fora e durante a execução de rituais.
3. Os seus poderes afetaram o seu corpo ou sua mente de alguma forma? De que forma? Tirando o corpo, marcado por um símbolo negro no cóxi, sua mente não foi nada afetada.
4. Qual é a origem dos seus poderes? Os poderes vieram de um ritual místico executado pelos sacerdotes da vila necromante no nascimento de Átila. Nesse ritual, os espíritos guardiões do reino de Elan foram evocados e concederam a Átila o dom da necromancia, o que refere-se a magia negra ou feitiçaria, em troca de uma marca parecida com o esqueleto de um crânio, o que significava a recepção dos seus poderes.

- x -
PONTUAÇÃO
- x -

PONTUAÇÃO

01 Nível
02 Pontos Atributo
02 Quantidade de Poderes
01 Quantidade de Pericias

DEFEITOS

Disopia (1 ponto): Átila é um pouco estrábico.
Estigma Social (1 ponto): Átila é um morador de rua.
Generosidade Compulsiva (1 ponto): Átila aprendeu que deve-se ajudar os outros para que se transmita a felicidade.
Honestidade (1 ponto): Átila também aprendeu que as leis devem ser cumpridas.
Impulsividade (1 ponto): Átila prefere fazer do que pensar.

ADAPTAÇÃO

Pontos de Adaptação: 01 + 05 (Pontos de Defeitos) = 06.
Gastos: Seis pontos de atributo (6 pontos).


ATRIBUTOS

03 Potencia
03 Reflexo
03 Intelecto
03 Raciocino

Pontos de Vida "HP": 106

PERICIAS

- Detecção de Mentiras.

EQUIPAMENTOS

Nome: [A] Bastão
Imagem: -
Natureza (Sem Tática): Potencia [D]/Reflexo[T]
Natureza (Tático): Intelecto [D]/Reflexo[T]
Tipo: Contusão
Moedas: 4
Bônus de Acerto: +3
Dano: 1d10+1.
Recarga: 1 ataque por ação
Descrição: O nome designa um cilindro, de metal ou madeira, que não deve pesar menos de 100 gramas, e deve medir entre 90 cm e 1,5 m, tamanho suficiente para que pessoas possam transportar consigo e manejar igualmente.

Nome: [P] Uniforme Especial III
Natureza: -
Tipo: Defesa
Moedas: Gratuito para o líder do grupo ou 150 moedas
Bônus de Acerto: -
Defesa: 3 vs o primeiro dano que fosse sofrer no turno
Recarga: -
Descrição: Roupa resistente que alguns heróis usam que não atrapalha a utilização de poderes do usuário e o protege de ataques fracos. Exemplo delas é a do X-Men, Quarteto Fantástico  e etc.

PODERES

Grupo de Poderes: Necromancia.

Poderes:

Nome: [A] Invocar I
Natureza: Campo Reservado a Staff
Grupo: Necromancia.
Teste: Campo Reservado a Staff
Dano: Campo Reservado a Staff
Defesa: Campo Reservado a Staff
Duração: Campo Reservado a Staff
Recarga: -
Descrição: Pessoas morrem a todo o momento e em todos os lugares e com isso o trabalho acaba sendo mais fácil para Átila, que evoca o espírito de um morto onde quer que esteja para espionar ou simplesmente distrair seus inimigos, cavando ou não o início de um embate.

Nome: [A] Armada Esquelética I
Natureza: Campo Reservado a Staff
Grupo: Necromancia.
Teste: Campo Reservado a Staff
Dano: Campo Reservado a Staff
Defesa: Campo Reservado a Staff
Duração: Campo Reservado a Staff
Recarga: -
Descrição: Ao ser um necromante a pessoa está disposta a trabalhar com ritos e rituais, marcas e maldições que envolvam os esqueletos, corpos e espíritos dos mortos. Sabendo disso Átila aprendeu que através de poucas palavras antigas se é possível fazer surgir dos confins da terra três lutadores do templo de Panteão, com espadas místicas formadas pela energia das suas almas, podendo cada um desferir um golpe antes de se dissipar.

✖✖
avatar
Átila Velasco

Mensagens : 1

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [FP] Átila Velasco

Mensagem por Gustavo Katzmann em 14.12.14 23:20

Ficha aprovada, rapaz! Você precisa vir aqui conhecer a América, talvez lhe fosse útil uma viagenzinha, para esfriar a cabeça, sabe...

Recebe 10 PFs pela ficha. Aguarde a criação dos poderes.
avatar
Gustavo Katzmann
X-Men
X-Men

Mensagens : 874

Ficha X
Level : 2
Grupos de Poder: Fisiologia Felina
Dinheiro: $249

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [FP] Átila Velasco

Mensagem por Hal Jordan em 18.12.14 12:10



FICHA DO PERSONAGEM



- x -
INFORMAÇÕES
- x -

O JOGADOR

Nome do Jogador: Weslley.
Idade: Quatorze anos.
Já jogou rpg de mesa? Se sim, quanto tempo?: Não.
Qual gênero de jogo você prefere?: Desde que o jogo possua uma boa história e jogabilidade, está ótimo.

O ATOR

Nome do Ator: Vincent LaCrocq.
Foto do Ator: Clique!

O PERSONAGEM

Grupo que pertence: Independente.

1. Qual é o nome dele? Átila Velasco.
2. Quantos anos ele tem? 19.
3. Quando e onde ele nasceu e cresceu? Nasceu no dia 06/04/1995 no estado do Amazonas, no Brasil, optando por abandonar a região na noite de seu décimo aniversário, aventurando-se pelo país.
4. Qual a sua relação com os seus pais? Conte sobre eles. A relação entre Átila e seus progenitores costumava ser bastante firme, sem desobediência ou discussões, apenas acatos, já que o que o seu clã necromante mais prezava era o respeito aos familiares e os ensinamentos mágicos antigos, que dizia que sem a paciência nada se conquistaria. Maya, a mãe, e Marcos, o pai, sempre muito cuidadosos e preocupados com Átila conseguiram transmitir o máximo possível de educação, amor e etc. ao filho, ajudando-o após o incêndio na vila.
5. Como foi sua infância e seus amigos? Nos conte um pouco sobre eles Não eram muitas as crianças que dividiam a região com o menino. Que ele consiga se lembrar, somente Rienne e Júlio poderiam ser considerados seus amigos de verdade, já que o restante era mais preocupado em assumir o cargo de necromante mais novo da vila do que em viver a "própria vida", ou seja, não assumiam diálogos muito longos com ele. Rienne, uma menina de bom coração e de um sexto sentido muito aguçado, preocupada com tudo e com todos fazia com que Átila se estressasse frequentemente por não aguentar ouvir tantas reclamações, enquanto Júlio simplesmente não estava nem aí para as tradições da vila, fazia o que desse na telha e ainda por cima arranjava um jeito de se safar sempre que descobriam alguma travessura.
9. Ele é casado ou foi? Como foi? É solteiro.
10. Ele recebeu educação formal? Como foi? Depende do que considera educação formal: se estudar em uma oca, com uma professora maconheira, três horas por dia durante seis anos é educação formal, então sim, recebeu.
11. O que ele faz para viver? Porque ele faz? Além de tocar banjo em praças públicas e receber uma pequena quantia em dinheiro por isso, ele pede ajuda aos seus deuses para que mandem alimentos através de alguma alma boa nesse Brasil pelo simples fato da inflação ter subido.
12. Conte para nós como ele é fisicamente, o que chama mais a atenção em sua aparência. Um homem magro, de estatura mediana e pescoço largo, com olhos claros e cabelos curtos e castanhos, sobrancelha fina e nariz estreito, boca pequena e língua grande. Aparência simples, de fato, mas caso lhe seja possível, dê uma olha em seu cóxi e veja uma marca negra, símbolo de uma magia executada no seu nascimento.

Objetivos / Motivação
1. Ele tem algum objetivo na vida? Continuar expressando a sua arte, sem importar se pelo banjo ou pela necromancia, bastando que as pessoas entendam sua mensagem e consigam fazer o bem.
2. O que ele vai fazer quando conseguir cumprir seu objetivo? E se ele falhar? Então ele poderá morrer em paz, sabendo que alguém o levará a diante. E caso não aconteça ele morrerá tentando.
3. Como ele vê o mundo? Ele mudaria algo? Se sim, o que ele mudaria? Para ele o mundo é como um imenso purgatório, capaz de julgar as pessoas precocemente, sem ao menos tentar entendê-las ou respeitá-las, algo que ele tentaria mudar junto com a pobreza, se pudesse é claro, já que essas duas coisas, por exemplo, não proporcionam alegria a ninguém.
4. Como ele vê a si mesmo? Ele mudaria algo em si? Não se considera perfeito, porém não mudaria nada em sua personalidade sabendo que os defeitos fazem parte e caso ele mesmo não se aceite não terá como outros o aceitarem. Gosta de si assim, do jeito que é.
5. Ninguém é perfeito... O que ele mais teme? Morrer infeliz.

Personalidade
1. Por menos que o personagem se importe, é inevitável atrair atenção dos outros... O que as pessoas costumam pensar do seu personagem? Como o personagem descreveria a si mesmo, diante de uma dessas pessoas? Pensam que ele possui algum tipo de problema mental devido a sua espontaneidade e alegria, os que conversam o acham inteligente e ao mesmo tempo esquisito, o resto busca manter distância na maioria das vezes com medo do que ele possa fazer (se bem que alguém vestido como um saco de batata deve ser posto em dúvida). Se pudesse, descreveria-se como alguém sorridente, que não procura problemas mas não se preocupa em resolvê-los, amoroso e acelerado, suficientemente bom.
2. Como ele se relaciona com o mundo? E com as pessoas? Para ele o mundo lhe proporciona as armas necessárias para a sobrevivência: os frutos para a alimentação e a água para matar a sede, e como forma de retribuição deve-se cultuar a natureza e o deus Elan - o Deus cristão para alguns - o que faz desde pequeno durante horas. Com as pessoas tenta ser o mais compreensivo possível buscando algum meio de ajudar os que recorrem a ele pedindo ajuda, ainda que seja difícil ou tenha que tirar de si próprio.
3. Sempre há um determinado tipo de pessoa ou grupo que atrai uma antipatia gratuita de nossa parte, com o personagem, pode não ser diferente... Ele tem atitudes diferenciadas para certos grupos de pessoas? Ele é bom com quem é com ele, detesta os malfeitores e repugna os que riem da maldade.

Gostos e preferências
1. Como ele passa suas horas de lazer? Investindo em novas composições para tocar ao seu público e estudando a fundo os seus livros de magia que trouxe consigo da vila onde vivia.
2. Que acessórios e coisas ele gosta de vestir? Não tenha vergonha, nos conte em detalhes Gosta de ocupar seus pulsos e pescoço com colares e pulseiras, seu tronco com blusas de tecido fino e de preferência com estampas não muito coloridas, e as pernas com suas calças conhecidas como: "caçando siri", e se sente bem de chinelos, ou qualquer calçado que não isole seus pés por completo. Também gosta de anéis.
3. O que ele gosta mais no trabalho / ocupação? Ver o rosto de quem o ouve tocar seu banjo, sorrindo ou dançando ali, em plena a luz do dia no meio da rua.
4. O que ele gosta de comer? Nos fale um pouco sobre o gosto culinário de seu personagem... Frutas típicas da amazônia, pratos bastante brasileiros e o que consegue arrecadar nas ruas, o que o faz não ter um gosto requintado. Açaí, Graviola, Manga, Maracujá, Goiaba, arroz, feijão, batata frita, hambúrguer, ovo, biscoito de polvilho, frango frito, coxinha, mistinho, quibe, tempura e etc.
5. Ele coleciona algo ou tem algum passatempo? Selos, cartões postais, LP's, livros, dentes de vítimas... Passa o tempo procurando palavras-cruzadas em branco de jornais jogados no lixo para preencher.
6. Ele tem algum animal de estimação? São ótimas companhias, acho que lhe faria bem algum... Não, devido não ter condições nem sequer para se sustentar.
7. Que tipo de companhia ele prefere? Nos conte também um pouco sobre as intimidades de seu personagem... Sendo um morador de rua e não possuindo nenhum amigo ele acaba curtindo apenas a companhia das pessoas que o ouvem tocar e, fora elas a companhia de alguns animais que, de vez em nunca, param por alguns minutos ao seu lado.

Ambiente
1. Onde ele mora e como é esse lugar? Próximo a uma praça no estado de Alagoas, debaixo da marquise de uma loja de calçados.
2. Como é o clima/atmosfera? De manhã o movimento é grande, com pessoas passando quase a todo o tempo na frente de Átila. No horário do almoço esse movimento aumenta ainda mais por motivos óbvios, a tarde diminui e no horário de pico o movimento retorna devido a saída das pessoas dos trabalhos. De noite são poucos os que aparecem na rua, somente para comprar algum lanche ou traçar o caminho para uma boate ali perto. O clima costuma ser quente e quando resolve esfriar não consegue atingir graus muito baixos, as chuvas são rápidas e sendo assim Átila não sofre muito.
3. Por que ele mora lá? Quais são os problemas comuns lá? Mora lá por não ter pra onde ir enfrentando problemas como a falta de comida e água que as vezes é vencida por pessoas que lhe oferecem alimentos, sucos e etc. Além desses problemas ainda existem pessoas metidas a besta que cismam em implicar com Átila, que lança logo seus feitiços os fazendo correr.
4. Como é sua rotina diária? Acordar, tocar o seu banjo, arrecadar o dinheiro e, se der, comprar alguma comida, voltar a tocar, compor e dormir.

Grupo
1. Porque decidiu entrar para o Grupo? [-]
2. Como conseguiu entrar para o Grupo? [-]
3. Quais qualidades e motivos fizeram o Grupo lhe aceitar? [-]

Poderes
1. Que tipo de poderes você possui? Você gosta de ter eles? Domina a necromancia, arte de se comunicar e controlar mortos, cadáveres e espíritos. Átila gosta disso, de saber que existe vida após a morte, e de poder contar com a ajuda desses seres que muitos generalizam como ruins, mas mal sabem o quão podem ser úteis e bons.
2. Tem domínio sobre os seus poderes? Conhece algo que atrapalha os seus poderes? Para ser sincero tem sim um bom domínio sobre os seus poderes e, inclusive, já até é de praxe que alguns espíritos se comuniquem com ele livremente, fora e durante a execução de rituais.
3. Os seus poderes afetaram o seu corpo ou sua mente de alguma forma? De que forma? Tirando o corpo, marcado por um símbolo negro no cóxi, sua mente não foi nada afetada.
4. Qual é a origem dos seus poderes? Os poderes vieram de um ritual místico executado pelos sacerdotes da vila necromante no nascimento de Átila. Nesse ritual, os espíritos guardiões do reino de Elan foram evocados e concederam a Átila o dom da necromancia, o que refere-se a magia negra ou feitiçaria, em troca de uma marca parecida com o esqueleto de um crânio, o que significava a recepção dos seus poderes.

- x -
PONTUAÇÃO
- x -

PONTUAÇÃO

01 Nível
02 Pontos Atributo
02 Quantidade de Poderes
01 Quantidade de Pericias

DEFEITOS

Disopia (1 ponto): Átila é um pouco estrábico.
Estigma Social (1 ponto): Átila é um morador de rua.
Generosidade Compulsiva (1 ponto): Átila aprendeu que deve-se ajudar os outros para que se transmita a felicidade.
Honestidade (1 ponto): Átila também aprendeu que as leis devem ser cumpridas.
Impulsividade (1 ponto): Átila prefere fazer do que pensar.

ADAPTAÇÃO

Pontos de Adaptação: 01 + 05 (Pontos de Defeitos) = 06.
Gastos: Seis pontos de atributo (6 pontos).


ATRIBUTOS

03 Potencia
03 Reflexo
03 Intelecto
03 Raciocino

Pontos de Vida "HP": 106

PERICIAS

- Detecção de Mentiras.

EQUIPAMENTOS

Nome: [A] Bastão
Imagem: -
Natureza (Sem Tática): Potencia [D]/Reflexo[T]
Natureza (Tático): Intelecto [D]/Reflexo[T]
Tipo: Contusão
Moedas: 4
Bônus de Acerto: +3
Dano: 1d10+1.
Recarga: 1 ataque por ação
Descrição: O nome designa um cilindro, de metal ou madeira, que não deve pesar menos de 100 gramas, e deve medir entre 90 cm e 1,5 m, tamanho suficiente para que pessoas possam transportar consigo e manejar igualmente.

Nome: [P] Uniforme Especial III
Natureza: -
Tipo: Defesa
Moedas: Gratuito para o líder do grupo ou 150 moedas
Bônus de Acerto: -
Defesa: 3 vs o primeiro dano que fosse sofrer no turno
Recarga: -
Descrição: Roupa resistente que alguns heróis usam que não atrapalha a utilização de poderes do usuário e o protege de ataques fracos. Exemplo delas é a do X-Men, Quarteto Fantástico  e etc.

PODERES

Grupo de Poderes: Necromancia.

Poderes:

Nome: [A] Invocar I
Natureza: Intelecto [T]
Grupo: Necromancia.
Teste: +4
Duração: 2 turnos.
Recarga: uma vez a cada quatro turnos.
Descrição: Pessoas morrem a todo o momento e em todos os lugares e com isso o trabalho acaba sendo mais fácil para Átila, que evoca o espírito de um morto onde quer que esteja para espionar ou simplesmente distrair seus inimigos, cavando ou não o início de um embate.

Nome: [A] Armada Esquelética I
Natureza: Raciocinio [T] / Intelecto [D]
Grupo: Necromancia.
Teste (primeiro): +1
Teste (segundo): +1
Teste (terceiro): +1
Dano (primeiro): 1d4
Dano (segundo): 1d4
Dano (terceiro): 1d4, só este recebe o bônus do atributo.
Recarga: Uma vez a cada ação.
Descrição: Ao ser um necromante a pessoa está disposta a trabalhar com ritos e rituais, marcas e maldições que envolvam os esqueletos, corpos e espíritos dos mortos. Sabendo disso Átila aprendeu que através de poucas palavras antigas se é possível fazer surgir dos confins da terra três lutadores do templo de Panteão, com espadas místicas formadas pela energia das suas almas, podendo cada um desferir um golpe antes de se dissipar.

✖✖
avatar
Hal Jordan

Mensagens : 300

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [FP] Átila Velasco

Mensagem por Hal Jordan em 18.12.14 12:11

editado, bom jogo
avatar
Hal Jordan

Mensagens : 300

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [FP] Átila Velasco

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum