Conta Nexus do Dr. James Evans

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Conta Nexus do Dr. James Evans

Mensagem por James Taylor Evans em 26.01.16 2:00



Esperando inicialização


Que fique bem claro, que não vai conseguir acessar minhas informações sem que eu permita, seja quem for. Elas estão bem guardadas. A rede Nexus foi projetada para servir os cientistas das maiores universidades do globo e não será você que vai quebrar seu código. Dito isso, espero que volte atrás e pense bem antes de tentar qualquer coisa aqui. Contudo, caso queira ainda assim dar uma olhada, acho que posso lhe mostrar algumas coisinhas.

                                                                                   James T. Evans



-------------------------------------------------------------------------------------------------------




Inicializando




USUÁRIO: *********
SENHA: ******




Criptografando IP... 20%




Ativando scripts de proteção... 40%




Acessando rede... 60%




Carregando dados... 80%




Iniciando sessão... 100%







Seja bem vindo Dr. James Taylor Evans à rede Nexus


O que deseja acessar?

- Relatórios
- Updates
- Fichas



✖✖
avatar
James Taylor Evans

Mensagens : 432

Ficha X
Level : 2
Grupos de Poder: Criocinese
Dinheiro: $40

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Conta Nexus do Dr. James Evans

Mensagem por James Taylor Evans em 26.01.16 3:13




DOUTOR JAMES T. EVANS
SEJA BEM VINDO A REDE NEXUS

NOVA ENTRADA:

DATA: Final de fevereiro de 2015

RELATÓRIO: Chegou hoje um carregamento de material biológico novo. Pelo que parece, finalmente a universidade russa nos enviou as bactérias que havíamos requerido. Enquanto descarregavam todo o material nos fundos do laboratório, fui para minha sala responder o e-mail para a Rússia avisando que o material havia chego e perguntando o motivo da demora. Recebi como resposta que aquele material era de difícil localização e coleta, por viver em nos confins mais gelados da Sibéria.


NOVA ENTRADA:

DATA: Início de Março de 2015

RELATÓRIO: Começaram os estudos das tais bactérias siberianas e pelas análises primárias, já podemos perceber que aquela era possivelmente uma nova espécie. Uma nova espécie muito especial que pelo que diziam as leituras, produziam uma estranha proteína que não constava em nossa base de dados. Será que seria possível descobrirmos uma proteína totalmente nova?


NOVA ENTRADA:

DATA: Meados de Abril de 2015

RELATÓRIO: Apesar dos avanços das pesquisas, pequenos acontecimentos estranhos tem acontecido com as bactérias. Toda vez que colocamos elas para crescer nas placas de petris, estas demoram para se multiplicar, e começa a surgir nas placas finas camadas de gelo. Contudo, se guardamos as bactérias em tubos de ensaios e colocamos elas em tubos de nitrogênio líquido para deixa-las hibernando por um tempo, quando retiramos elas dali, o tubo de ensaio está com dezenas de colônias de tais bactérias.


NOVA ENTRADA:

DATA: Início de Junho de 2015

RELATÓRIO: Tivemos boas e más notícias. Descobrimos que o ambiente perfeito para a proliferação das bactérias é o gelado. Contudo, ao guarda-las nas geladeiras onde ficam as espécies comuns e deixa-las um final de semana inteiro ali, ao abrir a geladeira de novo, descobrimos esta totalmente congelada por dentro, quase que cristalizada.


NOVA ENTRADA:

DATA: Final de Junho de 2015

RELATÓRIO: As pesquisas continuam, e parece que a capacidade de resistir ao frio e congelar as coisas da bactéria está interligada com a proteína estranha que já havia dito. A partir de análises mais complexas, descobrirmos ser uma proteína totalmente nova e exclusiva da bactéria. Nosso próximo passo consistirá na tentativa de replicação em uma escala um pouco maior da proteína.


NOVA ENTRADA:

DATA: Meados de agosto de 2015

RELATÓRIO:Estamos conseguindo replicar bem a proteína e fazer pequenos testes com ela. Uma coisa importante que descobrimos é que em alta concentração, está se torna extremamente reativa, causando os episódios de congelamento passados. Contudo, em baixa concentração é de manuseio um tanto quanto mais fácil, mas ainda assim perigoso. Outra coisa que descobrimos foi que ela rouba o calor do ambiente - "Como?" é a grande pergunta - e dai que vem seu poder de congelamento, não dependendo da umidade do local em si.


NOVA ENTRADA:

DATA: Meados de Setembro de 2015

RELATÓRIO:Começaram os testes de contaminação de plantas com as bactérias, na tentativa de fazer com que essas aproveitem o organismo das plantas para aumentar a produção da proteína. Contudo os testes falharam, e nossos testes apontaram que a falha foi pelas bactérias, na tentativa de se manterem em um clima aceitável, soltaram sua crioproteína na atmosfera, como nos casos anteriores, o que acabou por congelar o ambiente, inclusive as plantas, impedindo que as bactérias pudessem usar sua maquinaria celular.


NOVA ENTRADA:

DATA: Início de novembro de 2015

RELATÓRIO: Fiquei mais tempo do que o normal sem dar o update aqui. Nas últimas semanas, depois de muitas discussões e averiguações, viemos trabalhando na construção de um novo vetor para a o experimento com as plantas: um vírus. Nosso plano é infectar as partes reprodutoras das plantas a fim de que somente essas se tornem modificadas com o o pedaço de DNA que codificará a crioproteína. Contudo, temos o risco de que o vírus afete também outras partes das plantas e comece a se multiplicar sem controle, sendo solto na atmosfera durante a respiração das mesmas. Visto que há 45% de chance de isso acontecer, estamos mudando as plantas para uma sala onde poderemos limpar a atmosfera antes de conferir os dados.


NOVA ENTRADA:

DATA: 10 de novembro de 2015

RELATÓRIO: Tudo pronto, criamos o vírus, infectamos as plantas e trancamos elas na sala. Elas tem tudo o que necessitam lá, um atmosfera parecida com a nossa, luz, e água. Em uma semana iremos ver como as coisas saíram.


NOVA ENTRADA:

DATA: 16 de novembro de 2015

RELATÓRIO: Amanhã é o grande dia. Se tudo der certo, os frutos deverão estar começando a nascer com uma pequena camada impermeabilizante de gelo por cima deles.


NOVA ENTRADA:

DATA: 30 de novembro de 2015

RELATÓRIO: Cheguei do hospital hoje. Quando abri a porta da sala onde estavam as plantas, acabei por desmaiar quase que imediatamente devido a onda de frio que me atacou. Contudo ainda me lembro de ver toda a sala cristalizada e somente as plantas normais. Fiquei 12 dias no hospital sob uma "forte gripe" de acordo com os médicos, mas que desapareceu décimo dia, sendo que deste até ontem, melhorei muito rapidamente. Sobre o experimento, aconteceu o que esperávamos, o vírus tomou o corpo de todas as plantas, fazendo com que estas por inteiras produzissem a crioproteína, e não só o fruto, se tornando imunes à proteína também. Isso explicava não estarem congeladas. Por via das dúvidas, promoveram testes de sangue em mim para saberem se eu estava com o vírus das plantas, para caso o sistema de ventilação da sala tivesse falhado, mas os testes deram negativos.


NOVA ENTRADA:

DATA: Segunda semana de Dezembro de 2015

RELATÓRIO: Estamos continuando com as pesquisas, analisando os dados do último experimento. Mas o que mais me tem preocupado, são alguns acontecimentos estranhos nos últimos dias... como a falta de frio, em quase pleno inverno, e o estranho fato de vez ou outra, quando seguro um copo com mais força, este criar como se fosse uma película de gelo em volta de si. Além disso, posso jurar que uma vez que espirrei, saíram flocos de neve da minha boca. Por mais louco que pareça... estou me convencendo que posso ter sido contaminado com o vírus, e estou produzindo a crioproteína.


NOVA ENTRADA:

DATA: 27 de Dezembro de 2015

RELATÓRIO: Na última noite e a tarde tive a confirmação de meus medos. Estou produzindo a crioproteína. Acordei de manhã com todo meu quarto congelado, e em um acesso de loucura, acreditei que poderia fazer nevar dentro de minha sala e o fiz! De algum modo a crioproteína não foi acusada no teste de sangue. Não posso contar isso a ninguém, pois sei que se o fizer, toda minha carreira estará destruída e começaram a fazer testes em mim mesmo. Terei que manter esse segredo para o resto da vida e aprender a controlar meus novos.... poderes. Não posso deixar vir isso a público de qualquer jeito. Não posso.



tks, clumsy @ sa
avatar
James Taylor Evans

Mensagens : 432

Ficha X
Level : 2
Grupos de Poder: Criocinese
Dinheiro: $40

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum