Capitulo 03 - Momento de Paz: Vingança Subterrânea

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Capitulo 03 - Momento de Paz: Vingança Subterrânea

Mensagem por Victor von Doom em 07.06.14 22:46




New York, Metrô abandonado: Dias Atuais



Quarta-Feira, dia 05 de Março de 2014

Magia é algo de nobres, ou pelo menos costumava ser assim... Porém não há nobreza em morar no subsolo, o que se tornava o lar de Kylle desde alguns dias após a invasão de Doom. Andando entre os tuneis Kylle encontrava a saída ao qual procurava, era hora de pegar alguma comida. Subindo algumas escadas ele saia em um boeiro, o tampava e se espreitava na escuridão. Graças aos seus poderes ele já estava dentro de um restaurante que armazenava comida pré pronta para fazer durante a semana, algo bem prático e perfeito para Kylle que não podia arriscar tanto tempo.

Comer algo gorduroso fugia do gosto de Kylle, ele que costumava fazer uma dieta rigorosa estava agora pegando uma "porção" de file a parmigiana e um pacote de batatas palito semi prontas. Ele abria a embalagem do file e colocava em um prato que ia direto ao microondas com arroz. Ligava um dos fogões industriais e colocava uma panela com óleo jogando as batatas um tempo depois...

Minutos se passavam e lá estava ele sentado em uma das cadeiras comendo. Enquanto comia ele via um jornal sobre a mesa, bom porque não uma leitura rápida?

"Criminalidade Reduzida - A criminalidade semanal reduziu cerca de 95% desde a posse de Doom, em relação ao últimos 10 anos..."

"Rebeldes a Solta - Mutantes vândalos são presos após tentativa de depredação de locais públicos..."

"Pena de Morte - Estupro entra para a lista dos crimes que levam a pena de morte..."

"Empregos - Tacha de desemprego tem reduzido na ultima semana, cerca de 5%, as expectativas é que em menos de um ano ela seja reduzida a menos de 1%, porém alguns economistas afirmam que é cedo para definir isso."

"Transportes públicos - Começaram a contratação de pessoas para o projeto Metrô de New York, onde as antiga estações abandonadas serão reativadas melhorando assim o transporte publico, além disso espera-se que novas sejam construídas"



Regras,




- NÃO HÁ ORDEM DE POSTAGEM

- A PARTIR DE AGORA, ESTA VALENDO AS REGRAS DE COMBATE. Nada de afirmar que acertaram alguém e sempre que usarem um poder postem o poder.

- Os npcs e cenário serão controlado pelo narrador, no máximo façam algumas falas deles e coisas sutis.

- Pulseira, uma vez colocada não se pode afirmar que conseguiu a retirar, se quiser tentar deverá esperar a postagem do narrador para ver se conseguiu.

avatar
Victor von Doom
Humano
Humano

Mensagens : 1083

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capitulo 03 - Momento de Paz: Vingança Subterrânea

Mensagem por Kylle R. Hanner em 14.06.14 0:59






DOOM

WAR

Morar nos metrôs abandonados nunca foi meu projeto de vida. Eu poderia tentar voltar para minha casa e dar um jeito de consertar a destruição, mas é muito arriscado com os Doombots a solta por aí. Bem, não posso reclamar do lugar que consegui arrumar. Apesar de não ter muitas roupas e estar numa situação bem precária quanto a minha alimentação, até que estou vivendo bem. Seria pior se eu estivesse sozinho. Victor, o cara no qual encontrei no subterrâneo. Ele tem umas manias estranhas, que não estou acostumado, mas na maior parte do tempo ele é um cara legal.

Neste exato momento, estou sozinho. Victor deve ter ido dar suas saídas malucas com seus amigos ratos, mas no geral eu não ligo muito, e não tento tocar no assunto dos ratos com ele. Já deve ser mais ou menos meia noite. Nova Iorque é uma cidade movimentada mesmo de noite, mas é fácil notar o abafamento de poluição sonora nas ruas que estão acima de mim. Com tudo o que está acontecendo nas últimas semanas, as ruas de NY nunca ficaram tão silenciosas. Mas bem... Está na hora de garantir meu estômago cheio.

Reviro as poucas mudas de roupa que consegui roubar dentro de uma mochila - que também roubei há umas semanas - até que finalmente acho que estou procurando. Meu uniforme - tá... ele também foi roubado, mas eu consegui customizá-lo pra ficar mais a minha cara. Um macacão preto, bem colado, com alguns detalhes roxos que tive que adicionar, tirado de algumas roupas de academia que roubei na antiga loja em que trabalhava. Botas... Luvas... Coisas clássicas que tive de me basear nos super-heróis da atualidade. E claro, sem esquecer da máscara que cobria meu rosto parcialmente. Certo. Tudo pronto.

Caminho cautelosamente pelos túneis, até encontrar uma entrada que me tira de dentro dos metrôs e me leva até a rede de esgoto. Bem... Não é o melhor lugar do mundo, mas também não deve ser o pior - que provavelmente é o mundo acima de mim neste exato momento. Caminho mais um pouco, sem me preocupar em sujar-me com a água que vem pelas tubulações graças ao meu poder de intangibilidade. A presença de luz aqui é praticamente zero, o que tornam meus poderes muito mais fortes. Chego até uma pequena escada formada por algumas barras de ferro que leva até a tampa de um bueiro que sempre uso. Minha passagem para o mundo de cima.

Destapei o bueiro e fui para a superfície. Logo que o tapei, corri para um beco, e lá, manipulei as sombras para que elas me encobrissem no meu da escuridão. Eu devo tomar todos os tipos de cuidados, já que os Doombots podem estar a solta por aí, apenas caçando aqueles que não possuem a "Doomseira" - nome imbecil que acabei de inventar para as pulseiras metálicas de Doom.

Espreitando-me na escuridão, chego a um restaurante que já se encontra fechado a esta hora da madrugada. Utilizei meus poderes de intangibilidade para ir até o interior do restaurante, parando diretamente na cozinha. Eu gosto de vir aqui neste restaurante, principalmente porque não há seguranças e muito menos câmeras na cozinha. E isso é ótimo para meu estômago.

Abro a geladeira, e, analisando tudo o que ali possuía, logo percebi que seria difícil regular minha alimentação. Havia muitas gorduras, massas, carboidratos... Coisa que meu corpo lindo e sexy não quer e não precisa. Mas até que, é tentadora a ideia de pegar tudo o que ali havia. Pego então, uns pedaços de filé a parmigiana, uma xícara de arroz e umas batatinhas. Coloco a carne e o arroz no microondas e coloco as batatinhas em uma panela com óleo.

Não demorou muito para que minha comida ficasse pronta, e sentei-me na mesa que geralmente era usada pelos funcionários em seu horário de almoço. Percebo que, faz tempo que não sei o que é comer de verdade. Claro que posso ter tudo o que quiser neste restaurante, mas jamais chegará ao luxo que tinha na cozinha de minha mãe. Não posso me esquecer de chutar o Doomtraseiro e de socar a Doomcara de Von Doom.

Vagando em meus pensamentos, notei que havia um jornal em cima da mesa, logo que acabei meu "jantar". Eu deveria voltar imediatamente para os túneis, mas acho que saber um pouco do que acontece aqui fora não me fará mal. Dou uma rápida olhada nas notícias, vendo apenas tudo o que já sei que ocorreu nas últimas semanas. Criminalidade reduzida, desemprego também, mutantes, rebeldes, transporte público subterrâneo de volta a ativa, mais questões sociais, política, e... Espere um minuto.

Só então me dou conta de que, meu novo lar, já não será um esconderijo. Hora ou outra, saberão meu paradeiro e não haverá escapatória. Ou me rendo, ou morro. Sei que haverá luta, e não será fácil. Apenas dois Doombots foram necessários para me derrotar repetidas vezes e ainda por cima assassinar meus pais. Precisarei usar meus escudos místicos com mais precisão, caso contrário...

Mas se Doom está, agora, indo até o subterrâneo também, que venha. Estarei lá esperando o Doomtraseiro dele. Eu vou lutar, e vou vencer. E, se não sobreviver a isso, pelo menos, morrerei tentando.

Pego alguns recipientes e coloco um pouco de mais comida dentro deles. Carregando-os nas mãos mesmo, atravesso a parede da cozinha, indo logo me espreitar na escuridão, encobrindo-me daqueles que estão nas ruas. Preciso voltar aos metrôs abandonados, e rápido.

tagged: Lobo Cozinheiro ✖ listening: RADIOACTIVE by IMAGINE DRAGONS ✖ tks, clumsy!
avatar
Kylle R. Hanner

Mensagens : 21

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capitulo 03 - Momento de Paz: Vingança Subterrânea

Mensagem por Victor von Doom em 18.06.14 5:18




New York, Metrô abandonado: Dias Atuais

Kylle retornava aos esgotos com uma certa reserva de comida para passar grande parte do dia, afinal não dava para invadir o restaurante durante o seu funcionamento, seria muito arriscado para ele. Já no esgoto Kylle fazia um dos seus caminhos alternativos até sentir um cheiro bastante estranho, mais estranho do que já estava acostumado a sentir naquele esgoto, era de carne queimada.

Seguindo cautelosamente até o local, Kylle encontrava um local totalmente chamuscado, tanto parede, teto e chão estavam com marca de queimado... Além das marcas dava para ver um cadáver pequeno, do que parecia ser de um(a) adolescente ou um adulto baixo. Neste cadáver era possível ver a pulse metálica de Doom ou "Doomseira" como Kylle tinha acabado de apelidar. Além disso dava para ver resquícios de "pequenas carnes" em volta do cadáver... Acompanhando com os olhos dava para ver um rato queimado mais distante do que parecia ser o centro de uma explosão.. O cadáver. Junto ao corpo também era possível encontrar alguns bisturis, que lembravam alguém.



Regras,




- NÃO HÁ ORDEM DE POSTAGEM

- A PARTIR DE AGORA, ESTA VALENDO AS REGRAS DE COMBATE. Nada de afirmar que acertaram alguém e sempre que usarem um poder postem o poder.

- Os npcs e cenário serão controlado pelo narrador, no máximo façam algumas falas deles e coisas sutis.

- Pulseira, uma vez colocada não se pode afirmar que conseguiu a retirar, se quiser tentar deverá esperar a postagem do narrador para ver se conseguiu.

avatar
Victor von Doom
Humano
Humano

Mensagens : 1083

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capitulo 03 - Momento de Paz: Vingança Subterrânea

Mensagem por Kylle R. Hanner em 21.06.14 14:20






DOOM

WAR

Minha trajetória de volta aos túneis subterrâneos, apesar de tranquila, é apressada. Mesmo utilizando meus poderes para me empreitar nas sombras, minha presença seria evidentemente clara para qualquer um que ousasse transitar ali também. Eu preciso voltar logo e contar a Victor sobre a reforma no transporte público. Precisamos nos agilizar logo se quisermos passar despercebidos aos olhos de Doom.

Quando chego ao nosso local de abrigo, percebo que muita coisa mudou aqui. Tudo está claramente diferente, mas não é uma mudança para melhor. O cenário todo está chamuscado, como se um grande incêndio tivesse sido apagado recentemente. Procuro desesperado pelas outras coisas que deixei aqui. Minha mochila, minhas roupas, todos os outros mantimentos que eu tinha. Não havia sobrado absolutamente nada. Nem mesmo uma peça inteira de roupa, nada. Eu perdi tudo, de novo...

Caio de joelho no chão, pronto para entrar em desespero, até que meus lábios se movimentam formando um nome. Alguém que também deveria estar ali. Victor. Levanto-me ainda mais desesperado, correndo pelo túnel gritando por seu nome. Se os malditos Doombots me encontrarem agora, não terei absolutamente mais nada a perder. Eles já me tiraram minha família, minha casa, nem mesmo minhas roupas pouparam. E agora, a única pessoa que realmente consigo chamar de amigo no meio de todo esse inferno.

Quando penso que minha dor não pode ser maior, e que minhas lágrimas não podem mais suprir tamanho sofrimento, aviso um pedaço de carne disforme e chamuscado, estirado no chão a poucos metros de mim. Não... Por favor, deuses, que não seja ele. Tento me aproximar do cadáver, hesitando cada passo. Quando finalmente chego perto, sua estatura é idêntica a de Victor. Mas ainda é cedo para entrar em pânico. Tento me acalmar, engolindo o choro e secando as lágrimas.

Só consigo finalmente desabar-me no chão quando vejo os pequenos pedacinhos de carne ao redor do cadáver. Eles lembam muito os pequenos amiguinhos de Victor. Mas o que mais me deu provas de que era realmente Victor, foram os bisturis espalhados ao redor dele. Meus deuses, isso não pode ser real.

- POR QUE DOOM, POR QUE? - Grito para o nada, esperando uma resposta das paredes. Aquele garoto era a última pessoa que me restava, e até isso aquele Doombabaca me tirou. - AH QUE VONTADE DE CHUTAR ESSA SUA DOOMBUNDA GRANDE E GORDA SEU TREMENDO MISERÁVEL FILHO DE UMA... - Sou interrompido pelo meu choro, desabando-me sobre o corpo quente e deformado de Victor. - Você não é estranho Victor. Você não é um homem-rato como eu achei que era. - Sei que ele não pode me ouvir. Sei que tudo o que eu disser jamais o trará de volta. Sei que isso tudo é inútil, assim como eu estou sendo nesta guerra. - Você é o cara mais legal que já conheci. - Afundo minhas unhas em sua carne, mesclando um sentimento de ódio e desespero.

Meu choro cessa, e por um momento consigo me recompor. Meu punho se fecha totalmente em sua carne, rasgando e triturando a pequena quantidade que eu segurava. Um círculo místico se forma ao redor de minha mão, e utilizando minhas habilidades para gerar campos de força através da feitiçaria, crio um no interior do cadáver e o expando, fazendo vários pedacinhos de carne voarem pelos ares. Agora Doom mexeu com quem realmente não deveria. Pego a pulseira do cadáver, que incrivelmente está praticamente intacta. Guardo-a no bolso da calça de meu uniforme, prometendo aniquilar os Doombots malditos que vierem atrás de mim. Manipulo as sombras para que formem duas cordas penduradas no teto do túnel, sustentando-me nelas. Com um puxão brusco, iço-me em direção ao teto, utilizando meus poderes intangíveis para ir para um próximo nível ou seja lá o que estiver acima de mim agora. O Lobo Místico, apenas desta vez, não está para brincadeira.

tagged: Cause you and I, We were... ✖ listening: BORN TO DIE by LANA DEL REY ✖ tks, clumsy!
avatar
Kylle R. Hanner

Mensagens : 21

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capitulo 03 - Momento de Paz: Vingança Subterrânea

Mensagem por Victor von Doom em 27.06.14 6:59




Quarta-feira, 5 de março de 2014

Ruas, New York


Kylle surgia na superfície pronto para fazer uma loucura, ele estava em um beco onde era surpreendido por um homem de cabelo branco e curto, era forte e alto... E bastante característico, possuía uma blindagem no braço esquerdo ou até mesmo um braço biônico, estava portando na mão esquerda uma arma exageradamente grande, possivelmente de alto calibre e única já que Kylle nunca tinha vido algo parecido... Seu olho esquerdo brilhava em tom amarelo, e o seu traje mostrava alguns símbolos usados pelos X-Men, apesar de não reconhecer algum X-Men com tal aparência.

O homem apontava a arma para Kylle e falava em tom de imponência - Me diga! Onde esta Victor Ives e Sarah Mclower? - Apesar do tom que ele usava, ele não apontava a arma para Kylle.


- Narrador, Victor von Doom


Ações & Poderes

- Fala - "Pensamento"
❝HP e Passivas❞



HP Wesker:


HP Sr. Sinistro:



-
Outros...


Ação 01: Bla.

PODER DA AÇÃO 1

Ação 02: bla.

PODER DA AÇÃO 2

Ação 03: bla.

PODER DA AÇÃO 3

avatar
Victor von Doom
Humano
Humano

Mensagens : 1083

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capitulo 03 - Momento de Paz: Vingança Subterrânea

Mensagem por Kylle R. Hanner em 03.07.14 13:30






DOOMWAR

W/ CABLE

Quando surgi na superfície, achei que iria atacar alguns civis indefesos, quebrar as vitrines de algumas lojas, pichar as paredes por aí, derrubar latas de lixo, coisas que todo rebeldezinho faria em momentos de desespero. Apoio-me na parede do beco em que estou, caindo a ficha de que qualquer ação seria inútil. Victor está morto, e nada do que eu fizer vai trazê-lo de volta. Nem meus pais, nem ninguém. Sou apenas um inútil, e ficar aqui é suicídio.

Quando caio no chão e afundo meu rosto entre as mãos, escuto alguém engatilhando algum tipo de arma e em seguida apontando para minha cabeça. Quando olho para cima, vejo um sujeito alto e marombado, com cabelos brancos, uma espécie de braço biônico e o que mais chamava atenção: o brilho amarelado em seu olho esquerdo. Ele apontava um tipo de arma estranha para mim, e começou a perguntar com um tom grosso e imponente.

- Me diga! Onde esta Victor Ives e Sarah Mclower?  - Victor? Ele conhece Victor? E quem é Sarah? Seja quem for, preciso descobrir quem ele é e o que ele quer de Victor. Levantei-me rapidamente e estendi minhas mãos, até que pronunciei o feitiço.

- Protaegun Mys'tichalo Nyxae - E então, um campo de força azul surgiu a partir de minhas mãos, fechando-me em uma quarta parede no beco, me separando daquele figurão de olho brilhante. - Quem é você e por que está me perguntando sobre essas pessoas? - Encarei-o por mais um tempo, embora fosse difícil já que ele tem um olhar um tanto ameaçador. - Não conheço nenhum desses nomes. - Menti. Me mantive em posição, pronto para reagir caso ele atacasse. Tudo o que preciso agora, é saber o que ele quer de Victor.


tagged: OMG! O CABLE ✖ listening: HAPPY by PHARRELL WILLIAMS  ✖ tks, clumsy!

Poderes Utilizados:
Nome: - Campo Místico Defensivo
Natureza: Raciocínio [T]/ Intelecto [D]
Tipo: -
Grupo: - Magia Ancestral
Bônus de Acerto: +2
Defesa: 1d10 +1 vs Físicos ou 1d10 +3 vs Mágicos
Recarga: Pode ser usado uma vez a cada dois turnos.
Descrição: - O usuário de magia tem esta habilidade para se defender dos ataques de seu inimigo. Com esta habilidade, o personagem pode criar uma espécie de campo de força a sua frente ou ao seu redor, lhe protegendo de ataques tanto físicos como mágicos, sendo completamente vulnerável a ataques psíquicos, mas esta habilidade serve principalmente para ataques místicos. Para ativar esta habilidade, ele deve estender as mãos e dizer as palavras Protaegun Mys'tichalo Nyxae. Ao usar este poder, os olhos do místico ficam em um tom azul fluorescente, passando uma aparência mágica e sobrenatural
avatar
Kylle R. Hanner

Mensagens : 21

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capitulo 03 - Momento de Paz: Vingança Subterrânea

Mensagem por Victor von Doom em 10.07.14 6:53




Quarta-feira, 5 de março de 2014

Ruas, New York


Aquele homem parecia não se espantar com a sua barreira ou com as palavras que você pronunciava para a criar, deferente da maioria que já tinha visto você a fazer pela primeira vez. Quando escutava Kylle afirmar que não conhecia os dois, Cable apontava o dedo para ele e falava em tom bastante serio - Isso não é uma brincadeira! Sei que vivem nos esgotos se escondendo de Doom, e que a menina prometeu levar vocês até a resistência! - Cable abaixava a mão e colocava a mão na cabeça como em uma tentativa de se acalmar e voltava a falar em um tom menos ignorante - Doom quando capturar Victor Ives, ira descobrir os poderes dele e vai usar ele como uma maquina de matar em massa. Preciso saber a localização dos dois, e com a menina ele ira pegar a localização da Resistência de Ferro, acabando com a nossa chance de um futuro melhor, você ira impedir muitas mortes que estão por vir. Dei-me a localização dos dois.


- Narrador, Victor von Doom


Ações & Poderes

- Fala - "Pensamento"
❝HP e Passivas❞



HP Wesker:


HP Sr. Sinistro:



-
Outros...


Ação 01: Bla.

PODER DA AÇÃO 1

Ação 02: bla.

PODER DA AÇÃO 2

Ação 03: bla.

PODER DA AÇÃO 3

avatar
Victor von Doom
Humano
Humano

Mensagens : 1083

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capitulo 03 - Momento de Paz: Vingança Subterrânea

Mensagem por Kylle R. Hanner em 18.07.14 13:57






DOOM

WAR

Aquele cara não me pareceu convincente, até que ele tentou se acalmar e seu tom ficou menos arrogante. Eu ainda desgostava dele, mas ele parecia sincero. Vaero Aurae, sussurrei, revelando meus olhos brilhantes. Pude ver o mundo espiritual ao meu redor, inclusive, as emoções daquele cara. Apesar de toda a energia vermelha e furiosa ao seu redor, um único ponto brilhava mais que seu próprio olho em movimentos mais tranquilos: seu coração. Ele estava sendo sincero.

- Morto. - Disse, sem papas na língua. Mantive meu feitiço ainda ativo, para me certificar de que ele não mentirá novamente. - Encontrei Victor morto há aluns minutos. E essa garota aí, não faço ideia de quem seja. - Disse, e me certifiquei de que a situação era segura para baixar minha guarda. Viro minhas costas para ele e coloco as mãos no rosto para conter as lágrimas. Mantenho o silêncio por alguns minutos até que meu interesse desperta. Ele já deve estar quase indo embora, quando me viro e digo - Hey, Senhor-Estranho-Do-Olho-Brilhante. - Ele pareceu não gostar muito, mas prossegui. - Quem é essa garota e o que ela tem a ver com o Ives? E... Pode me contar mais sobre essa Resistência de Ferro? - Olhei no fundo de seus olhos, me esforçando um pouco para me acostumar com o brilho que havia no olho esquerdo. - Faço o que for pra chutar a Doombunda do Doomotário.


tagged: Cause you and I, We were... ✖️ listening: BORN TO DIE by LANA DEL REY ✖️ tks, clumsy!

Poderes Utilizados:
Nome: [A] Visão Sobrenatural
Natureza: Raciocínio [T]
Tipo: -
Grupo: - Magia Ancestral
Bônus de Acerto: +4
Dano 1d10 +1 (Dano em intelecto; Para ver o estado emocional)
Recarga: Pode ser usado uma vez a cada quatro turnos.
Descrição: - A visão sobrenatural dá ao personagem a capacidade de ver através do mundo espiritual. Com isso, pode ver onde há ocorrência de espíritos e onde há influências arcanas. É possível também enxergar a aura das pessoas que desejar, enxergando assim seu estado emocional. Para utilizar desta habilidade, o personagem deve dizer as palavras Vaero Aurae Este poder torna os olhos do personagem em um azul fluorescente, passando assim uma aparência mágica e sobrenatural (Imagem para exemplificação clicando aqui).
Nota: As jogadas de Dano em intelecto não causam perda real de intelecto ou de pontos de vida, servem apenas para ver se o poder teve eficacia.

Off:
Foi mal pela demora ags
avatar
Kylle R. Hanner

Mensagens : 21

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capitulo 03 - Momento de Paz: Vingança Subterrânea

Mensagem por Kaylla Y. Aha em 18.07.14 21:12






Momento de Paz: Um Velho Amigo




Sinto a perna da minha calça já toda molhada de sangue, e estava suando frio pela dor que só piorava... Os teleportes estavam me deixando cada vez mais exausta, e a visão do esconderijo de Ives não ajudava a ser mais otimista:
- Que cheiro é esse? Me pergunto baixinho, colocando o braço na frente do nariz para não sentir o fedor que empesteava o local.
Sinto estômago revirar, e acabo vomitando apoiada na parede:
- Droga... Falo, sentindo o gosto amargo na boca.
Olho mais de perto o cadáver no meio da galeria, vendo os bisturis todos espalhados pelo local, tudo indicava que era o corpo do Ives que estava ali, somente uma coisa estava fora do lugar:
"Não faz sentido... Ives nunca foi capturado, e se fosse, não conseguiria fugir. Essa pulseira não era dele..." Penso, observando o braço com a pulseira intacta.
Com um movimento reflexo, acabo retraindo a perna ao ouvir uma discussão que parecia vir do lado de fora... Sinto a perna repuxar com mais dor, e sinto mais sangue escorrendo pela calça:
"Que popô..." Penso, segurando a perna, e tentando ouvir o que diziam na superfície.
Ouço a voz de um homem que parecia ser mais velho, e outro mais jovem, que dizia que Ives estava morto... Me concentro em fazer um teleporte de curta distância até o beco na superfície:
- Mantenha a calma, Kylle... Agir de cabeça quente só vai te fazer entrar em uma enrascada... Ainda me espanto como conseguiu se esconder por tanto tempo com esse temperamento explosivo... Falo, me apoiando no ombro do garoto, para não cair, e sujando a camisa dele com meu sangue sem querer.
Kylle era um rapaz de muitas qualidades, mas a paciência não era uma delas... E o desespero dele talvez tivesse lhe tirado a atenção ao detalhe da pulseira no braço do cadáver, e no fato de Ives nunca ter sido capturado.
- Ives não está morto, e eu posso provar... Falo, encarando o outro homem, o do braço biônico.

Poderes Passivos:

Poderes Passivos:

- Nome: [P] - Maestria Espaço/Temporal
Natureza: -
Tipo: -
Grupo: Teleporte
Bônus de Acerto: -
Dano/Defesa:-
Descrição: - Devido à força dos poderes de Grace, ela consegue ampliar sua distância de teleporte, praticamente dobrando sua área de ação, e sua capacidade de carga/passageiros. Se aplica a todos os poderes do grupo Teleporte.

Perícias:

- Nenhuma perícia utilizada no momento.

Poderes Ativos Utilizados:

- Nome: [A] - Teleporte de Curta Distância (Teleporte I)
Natureza: Raciocínio [T]
Tipo: -
Grupo: - Teleporte
Bônus Acerto: +1
Distancia: Intelecto x 10m
Recarga: Pode ser usado 1 vez por ação.
Descrição: - Grace é capaz de realizar um teleporte com extrema precisão, a curtas distâncias. É um teleporte bastante simples e de pouca concentração, no entanto, não pode levar ninguém junto.

Ações:

1ª Ação: utilizar o poder "Teleporte de Curta Distância (Teleporte I)" para chegar até a superfície, onde Kylle está dialogando com Cable.


note: where | wearing: this | with: who

thank's for @lovatic, cupcake graphics

avatar
Kaylla Y. Aha
Mutante
Mutante

Mensagens : 54

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capitulo 03 - Momento de Paz: Vingança Subterrânea

Mensagem por Victor von Doom em 26.07.14 12:15




Quarta-feira, 5 de março de 2014

Ruas, New York


Cable fazia uma cara de confuso e falava - Ele não pode estar morto, não ainda, sei que ele esta vivo eu vi! Pare de jogos! Estou falando de um assunto muito sério, sei que a conhece! - O brilho do olho de Cable aumentava drasticamente enquanto a voz dele mostrava que ele ficava irritado - A Resistência de Ferro é um grupo liderado pelo Homem de Ferro, ele é a ultima chance contra Doom... Mas essa chance se extinguirá quando a menina entregar a posição da Resistência, eles serão pegos de surpresa pelas tropas de Doom e pelo próprio Doom que ira pessoalmente combate-los. Doom matará o homem de ferro e toda esperança ira embora em seu tumulo.

Enquanto conversavam Grace surgia, o brilho do olho de Cable diminuía, indo para a intensidade anterior e ele falava - Grace! Onde esta ele? - Cable olhava para baixo vendo o ferimento na perna de Grace e falava - Espere, porque a sua perna esta ferida? E com isso... Devia estar sem a mão esquerda, vitima da tentativa de frustada dos rebeldes que traçaram mau o plano. - Cable parecia frustado - Esta tudo errado, alguém mudou o passado antes de mim. - Cable colocava a mão biônica na cabeça ficava alguns segundos em silencio e depois tirava a mão olhando para os dois e falando - Grace nos tire daqui, leve onde tem a prova que Ives esta vivo, lá cuidarei do seu ferimento, aqui não é seguro.- Cable ia até Grace para tentar a tocar para ser teleportado junto caso ela o fizesse depois dele tocar.




- Narrador, Victor von Doom


Ações & Poderes

- Fala - "Pensamento"
❝HP e Passivas❞



HP Wesker:


HP Sr. Sinistro:



-
Outros...


Ação 01: Bla.

PODER DA AÇÃO 1

Ação 02: bla.

PODER DA AÇÃO 2

Ação 03: bla.

PODER DA AÇÃO 3

avatar
Victor von Doom
Humano
Humano

Mensagens : 1083

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capitulo 03 - Momento de Paz: Vingança Subterrânea

Mensagem por Kaylla Y. Aha em 12.08.14 15:59






Momento de Paz: Um Velho Amigo




Cable fala algumas coisas confusas sobre passado, eu sem a mão por um plano mau-traçado:
"Seja o que ele fumou, também quero um trago..." Penso um pouco confusa...
Ele fala do machucado em minha perna:
- Longa história... E sim, tinha um plano, mas fomos interceptados pelo Mercenário antes dele ser colocado em prática, e perdi todo o meu estoque de semanas... Falo desanimada, pensando em tudo que tinha deixado para trás...
Ele pede para ver a prova de que Ives estava vivo:
- Mais um teleporte...  :naocreio: Falo mais desanimada ainda, respirando fundo e me concentrando pra levar os dois para a galeria de esgoto que pertencia a Victor Ives...
Não sentindo mais o formigamento na perna, apenas uma área gelada com uma dor insuportável no lugar onde a faca estava enfiada, tento teleportar os dois até a galeria desativada.

Poderes Passivos:

Poderes Passivos:

- Nome: [P] - Maestria Espaço/Temporal
Natureza: -
Tipo: -
Grupo: Teleporte
Bônus de Acerto: -
Dano/Defesa:-
Descrição: - Devido à força dos poderes de Grace, ela consegue ampliar sua distância de teleporte, praticamente dobrando sua área de ação, e sua capacidade de carga/passageiros. Se aplica a todos os poderes do grupo Teleporte.

Perícias:

- Nenhuma perícia utilizada no momento.

Poderes Ativos Utilizados:

Nome: [A] - Teleporte de Média Distância (Teleporte III)
Natureza: Raciocínio [T]
Tipo: -
Grupo: - Teleporte
Bônus Acerto: +3 (-1 por tripulante; O próprio usuário não conta)
Distancia: Intelecto x 1km  ou x100m (com 1 tripulante por Intelecto)
Recarga: Pode ser usado 1 vez a cada três turnos.
Descrição: - Grace é capaz de realizar um teleporte com grande precisão, a média distância. Pode levar passageiros, mas quanto mais pessoas leva, mais desgastante e difícil se torna a viagem.

Ações:

1ª Ação: Utilizar "Teleporte de Média Distância (Teleporte III)" para levar Cable e Kylle até a galeria de esgoto desativada, pertencente e Victor Ives.
2ª Ação:
3ª Ação:


note: where | wearing: this | with: who

thank's for @lovatic, cupcake graphics

avatar
Kaylla Y. Aha
Mutante
Mutante

Mensagens : 54

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capitulo 03 - Momento de Paz: Vingança Subterrânea

Mensagem por Victor von Doom em 17.08.14 1:14




?, ? de ? de 2014

Ruas, New York


Inúmeros acontecimentos em todo o mundo, vários interligados com os últimos acontecimentos... Estes não estavam limitados ao tempo e espaço conhecido pelos mortais, transcendia a linha do tempo. Cable era um viagem do tempo, pronto para corrigir todo o mau que Doom fez no seu "futuro", e evitar várias mortes que estavam por vim, porém suas recentes descobertas ao procurar Victor Ives e reconhecer Kylle e Grace, deixou claro para ele que não era o único viajante querendo mudar as coisas, alguém tinha influenciado o passado antes mesmo dele chegar, acontecimentos foram distorcidos.

Grace no futuro de Cable, estava sem a mão esquerda e paraplégica, devido a inúmeros acontecimentos que estavam por vir... Kylle estaria morto, vitima de seus próprios instintos de vingança, revoltado por tudo que estava por vir, ele não teria suportado deixando a razão de lado e ficando vulnerável, porém algo foi mudado na linha do tempo, uma das primeiras suspeitas poderia ser Doom impedindo a interferência de Cable, porém o Senhor da Latveria sabia das consequências de se alterar o tempo e dificilmente o faria.

No presente, Grace tinha sua perna tratada por Cable que descobria que o Mercenário tinha acertado um nervo da perna dela, o que levaria alguns dias para se recuperar, além disso descobriram um pouco do que tinha ocorrido por lá, Cable carregava consigo uma aparelhagem que o ajudou junto com a sua experiencia, a desvendar parte do ocorrido no esgoto, o cadáver no chão pertencia a pequena Sarah Mclower, e os sinais no lugar mostravam que alguém que estava com ela tinha sofrido uma explosão de chamas, que tudo indicava que era Ives, além disso haviam sinais que robôs tinham passado por lá, provavelmente tinham levado o cadáver dele ou ele em estado grave dali.

CAPITULO FINALIZADO...


- Narrador, Victor von Doom

avatar
Victor von Doom
Humano
Humano

Mensagens : 1083

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capitulo 03 - Momento de Paz: Vingança Subterrânea

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum