Doomwar - Capitulo 2 - Instituto S & Corvos Brancos

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

teste

Mensagem por Victor von Doom em 26.04.14 22:29

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]



Instituto S

Haymon Derrier tomava a sua decisão, rendia-se assim como outros. Poucos conseguiram fugir e muitos morreram... Um carro que saia da garagem abriu a porta para levar mais algum mutante que fosse fugir, um saltava no carro, entretanto um dos sentinelas disparava um míssil explodindo o carro junto com os tripulantes.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


Entre a destruição e o caos, uma nave pousava no gramado do Instituto, as portas dela se abriam, e os robôs aguardavam o embarque dos mutantes.

(Ler Corvos Brancos)

Corvos Brancos

Enquanto o caos ocorria em diversas partes do mundo, um grupo de mutantes e pessoas com capacidades superiores, estavam prontas para se interpor as forças de Doom, entre elas estava Alexandra Le Fay, Julio Uchoa e Helena Diamond. Além dos três havia um membro bastante conhecido, Magneto.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


Eles pousavam no gramado do Instituto S, prontos para resgatar os mutantes sobreviventes, mas como pousar sem que três sentinelas destruíssem a nave? Não foi tão difícil, um dos tripulantes era Yamoto, um oriental com poderes de manipular e hackear maquinas, apesar do problema em lhe dar com maquinas de Doom pelo fato delas não responderem a Hackers por ser tecnomagicas, algumas delas eram puramente tecnologicas pelo fato da necessidade de cria-las em larga escala... O grupo que iria pegar os rendidos era puramente tecnologicos, sendo interceptados pelos "Corvos Brancos".

Todos tripulantes entravam na nave... Já prevendo que os mutantes estariam com as pulseiras, os Corvos trouxeram consigo armas brancas e armas de fogo. Magneto falava - Armem-se irmãos, vamos conquistar nossa liberdade! Iremos nos reagrupar longe daqui. (estão livres para pegar duas cada um).

Quando a nave iria partir o local tremia, e uma parte lateral da nave era arrancada por uma das sentinelas. Magneto falava - Lutem por suas vidas! Não seremos fantoches de Doom!

-
Existiam 3 sentinelas.
-




Regras,




- NÃO HÁ ORDEM DE POSTAGEM

- A PARTIR DE AGORA, ESTA VALENDO AS REGRAS DE COMBATE. Nada de afirmar que acertaram alguém e sempre que usarem um poder postem o poder.

- Os npcs e cenário serão controlado pelo narrador, no máximo façam algumas falas deles e coisas sutis.

- Pulseira, uma vez colocada não se pode afirmar que conseguiu a retirar, se quiser tentar deverá esperar a postagem do narrador para ver se conseguiu.

------



avatar
Victor von Doom
Humano
Humano

Mensagens : 1083

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Doomwar - Capitulo 2 - Instituto S & Corvos Brancos

Mensagem por Helena Diamond em 27.04.14 13:18

 


Corvos Brancos
 


Um grande absurdo.  – Murmurei encarando as sentinelas que vieram para impedir a nossa decolagem. Já fitando o grande circulo vermelho no peito de uma delas, mirando com minha bazuca.Vou precisar de cobertura.Falei a um homem de porte atlético, integrante dos Corvos Brancos que segurava escudos tecnológicos em ambas as mãos

Pela primeira vez preocupada não só comigo, mas com uma geração inteira de mutantes. Indignada em tentar imaginar como um mero homem conseguiu causar tantos problemas e passar despercebido por todos. Ainda podia sentir leve o ardor do corte misterioso em meu ombro esquerdo. Queria saber como os outros mutantes estavam se virando, se alguém teve coragem de se entregar para os propósitos de Doom. Se ao menos essa guerra se virasse contra os humanos... Atirei no círculo vermelho antes que tudo desmoronasse contra nós.

Estávamos cercados, presos dentro da nave. Estava claro que nos voltamos contra tal loucura e talvez nem houvesse perdão para nós. O que fazer afinal? Minhas armas poderiam surtir efeitos contra as sentinelas. Talvez eu utilizasse um arco que lance várias flechas de raios, algo bastante quente poderia ser útil também. Porém, o melhor agora seria criar uma passagem para liberar todos de dentro dessa nave. Toquei na nave, minha tentativa de tornar boa parte do veículo intangível junto comigo, para que tivessem para onde correr. Minha fé me dizia que eu conseguiria.

Fujam por’aqui!Meu sotaque brasileiro soou como um alívio.

Se desse errado o meu plano eu simplesmente fugiria intangível da nave para tentar afastar a sentinela, chamando a sua atenção.

Tags: aqui  Post:  aqui  Notes: aqui

Thanks [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]Lilah! for [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
 


Ações e mais...:

Lembrando: Minhas perícias incluem maestria em tecnologia e pontaria. Logo seria muito raro eu ter falha em ações que peçam essas perícias.

Primeira Ação: Atirar com a bazuca no peito da sentinela.
Segunda Ação: Me tornar intangível junto com boa parte da nave. Para ciar uma passagem... Se der errado meu plano, eu intangível, chamaria atenção da sentinela pelo lado de fora da nave.

“Intangibilidade Fantasmagórica”: Usando esta habilidade todos conseguem ver o que está por trás do seu corpo, pois o mesmo fica em um estado ectoplásmico transparente, podendo ser visto, mas com certa transparência. O mesmo pode se tornar intangível, ganhando +2 de proteção enquanto estiver intangível. Habilidade possível 1 vez a cada 3 turnos.
avatar
Helena Diamond
Fantasma
Fantasma

Mensagens : 301

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Doomwar - Capitulo 2 - Instituto S & Corvos Brancos

Mensagem por Harkness em 27.04.14 22:05



Corvos Brancos
?
- Isso só pode ser brincadeira - murmurou Alexandra enquanto ajudava os outros mutantes a subirem na nave.
- Nunca mais, nunca mais mesmo me peça um favor.. - rosnou em direção a Julio. O atual líder da Irmandade havia convencido a moça de que entrar nos corvos brancos, prometendo-lhe que ela receberia o que sempre estava a procura. Ação, Mortes e Sangue.
Enquanto ajudava uma pequena mutante a subir na nave sem cair, Alexandra pensava em como aquilo era estranho, não era muito normal para ela estar ajudando alguém, muito menos crianças..
Antes que pudessem partir, algo fez com que tudo tremesse, e logo o discurso de Magneto fora a gota d'água para ela.
- Ok, ta na hora de matar alguém - falou, enquanto olhava pra Julio e dava um sinal para que ele a seguisse, pegou duas pistolas (suas preferidas) e seguiu para a porta da nave.
Enquanto andava, parou de frente para Magneto e mirou um soco em seu queixo, nunca havia gostado daquele homem, e aquela era a oportunidade que ela estava esperando.
A porta da nave estava finalmente aberta, e agora era possível ver três sentinelas próximo a nave.
Alexandra olhou para a moça loira que estava próximo a ela segurando uma bazuca e teve uma ideia, começou a criar uma névoa em volta dos sentinelas, era uma névoa estranha, com uma coloração meio avermelhada, mas que em contato com as faíscas do tiro, poderiam causar uma grande explosão..
Logo depois, criou dois grifos de sombras e mandou que atacassem o sentinela que estava segurando uma das asas da nave.

Ações e Roupa:


Ação¹: • "Névoa (inflamável)": Pode gerar uma névoa inflamável, capaz de causar uma grande explosão caso seja atingida por alguma fagulha, ataque com fogo ou qualquer composto que possa incendiar a névoa. Essa explosão pode atingir até 4 alvos ao mesmo tempo e retirz 1d3 de cada um desses alvos. Habilidade possivel 1 vez a cada 4 turnos.

Ação²: • "Invocação": Pode invocar uma série de criaturas horríveis para atacarem seus alvos, podendo atacar até 3 alvos ao mesmo tempo. Essas criaturas só ficarão em campo por um turno, podendo ferir seus alvos com 1d14, no qual é dividido pelo numero de alvos que atacar. Habilidade possível 1 vez a cada 4 turnos.


Roupa [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

avatar
Harkness

Mensagens : 711

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Doomwar - Capitulo 2 - Instituto S & Corvos Brancos

Mensagem por Victor von Doom em 07.05.14 10:22

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]



Instituto S

A situação não era boa para os Corvos e muito menos para os que se renderam, afinal estava com as pulseiras. Entretanto duas membras da equipe agiam como se já lutassem juntas a algum tempo. Enquanto uma  disparava um tiro de bazuca em uma das sentinelas, a outra os envolvia com uma nevoa que fazia a explosão da bazuca se espalhar entre eles.

- x -
Disparo de Bazuca
1d10 + 10 + 1 (Pericia) = 4 + 10 + 1 = 15

Nevoa inflamável
1d10 = 5

Todos sentinelas: 15 em cada.
- x -

A poderosa explosão se propagava fazendo a sentinela largar a nave e fazendo as restantes caírem, porém não era o fim delas. Parte da explosão também afetava parte externa da nave a fazendo balançar.  Logo após a combinação de taques, uma nevoa de grilos avançava nas sentinelas enquanto Helena tentava abrir uma saída alternativa para que todos não tivessem que ir de frente aos Sentinelas.

- x -
1d10 + 2 = 1 (Falha Critica) + 2
- x -

A tentativa audaciosa de Helena não saia muito bem, ela tentava se esforçar para abrir uma passagem para a fuga de todos, entretanto perdia o controle deixando toda nave e tripulantes intangíveis por um segundo. A sobrecarga a fazia cair no chão tonta, a intangibilidade então acabava, os tripulantes saiam da nave devido a ordem dela e ela estava caída de baixo da nave recobrando a consciência.

Os Sentinelas iam levantando depois da explosão e olhando ao redor a procura dos mutantes, um deles olhava para a nave, parecia que tinha percebido Helena, ele apontava a palma da mão direita para a nave.

- x -
1d10 + 8 = 5 + 8 = 13    
- x -

Mas antes que disparece na nave, a parte quebrada da nave voava em direção a Sentinela, era Magneto controlando o metal.



Regras,




- NÃO HÁ ORDEM DE POSTAGEM

- A PARTIR DE AGORA, ESTA VALENDO AS REGRAS DE COMBATE. Nada de afirmar que acertaram alguém e sempre que usarem um poder postem o poder.

- Os npcs e cenário serão controlado pelo narrador, no máximo façam algumas falas deles e coisas sutis.

- Pulseira, uma vez colocada não se pode afirmar que conseguiu a retirar, se quiser tentar deverá esperar a postagem do narrador para ver se conseguiu.

------



avatar
Victor von Doom
Humano
Humano

Mensagens : 1083

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Doomwar - Capitulo 2 - Instituto S & Corvos Brancos

Mensagem por Julio Uchoa em 17.05.14 0:46

O Frio nunca me incomodou mesmo.

A batalha já havia começado e todos já em seus postos de batalha, menos Julio que estava sozinho em seus pensamentos e em um impacto o Jovem volta a realidade sendo arremessado contra a parede da nave. – Mas que droga. – O jovem em silencio estava revoltado pela perda de um de seus poderes.

Olha fixamente para Alexandra e apenas acena a cabeça como confirmação, mas no fundo ele sabia que ela arrancaria o fígado de Júlio o fazer comer, defecar e o fazer comer de novo, mas isso não o assustava nenhum pouco, naquele momento nada poderia tirar o foco da sua missão, ele pega duas metralhadoras pequenas, quatro pentes de munição os quais prende em seu cinto.

Ao ver que tudo está pronto para o ataque o próprio se joga da nave e começa a voar no meio da fumaça vê que seus inimigos que estavam em vantagem, os robôs são gigantes, mas maior é a vontade de proteger o povo, por isso usou de toda a sua velocidade para se aproximar dos robôs.


Frente a frente com os sentinelas, o corpo de Julio estremecia pedindo por uma luta, pedindo por vingança. Os ventos ficam cada vez mais furiosos, o frio que causava não o incomoda, o fogo de sua alma o aquece, em um movimento rápido cria uma lâmina que vai em direção de um Sentinela. Após o ataque o jovem faz as correntes de ar girarem para criar um tornado controlado para atacar todos os três sentinelas de uma vez.

Não os deixe entrar, não os deixe ver, Seja um bom menino que você sempre precisou ser
credits [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]




Ações:

Ação¹: Criar laminas de vento para atacar o Sentinela ¹
Ação²: Criar um tornado com rajadas de vento giratórias ao redor dos Sentinelas.

Poderes:

Nome: [A] Lamina de Vento
Natureza: Raciocínio [T] / Intelecto [D]
Tipo: Ar
Grupo: Aerocinese.
Bônus de Acerto: +3
Dano/Defesa: 1d10+3
Recarga: 1 vez a cada 3 turnos.
Descrição:  pode criar uma rajada de vento tão fina que é capaz de cortar madeira, e ligas metálicas mais leves.

Nome: [A] Rajada de Vento
Natureza: Raciocínio [T] / Intelecto [D]
Tipo: Ar
Grupo: Aerocinese.
Bônus de Acerto: +2
Dano/Defesa: 1d10
Recarga: 1 vez por ação.
Descrição: Pode criar rajadas de vento de até 85 km/h

Nome: [P] Voo
Natureza: -
Tipo: Ar
Grupo: Aerocinese.
Velocidade: Intelecto x 20km/h.
Recarga: -
Descrição:  Pode planar com a força do vento.

Nome: [P] Velocidade
Natureza: Reflexo [T]
Tipo: Ar, Bônus
Grupo: Aerocinese.
Bônus de Acerto: +3 para esquiva. (Fica com esquiva -1, o normal é esquiva -4)
Dano/Defesa: -
Recarga: -
Descrição: Podendo diminuir a resistência do ar fazendo com quem seu corpo acelere numa estrondosa velocidade.
avatar
Julio Uchoa
X-Men
X-Men

Mensagens : 236

Ficha X
Level : 3
Grupos de Poder: Aerocinese
Dinheiro: $262

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Doomwar - Capitulo 2 - Instituto S & Corvos Brancos

Mensagem por Harkness em 17.05.14 18:44



Corvos Brancos
?
Finalmente Julio havia recobrado a consciência, e já não era sem tempo.
Ao ver Magneto se aproximando, peguei um cigarro que estava na carteira no meu bolso, e acendi o mesmo. Depois de dar um trago, suspirei e falei para Magneto: - Finalmente resolveu fazer algo né ? -
Não conseguia me lembrar o motivo de ter aceitado participar desse plano suicida, ainda mais com o incompetente do Magneto. Era óbvio que toda aquela fama de mutante super poderoso havia ficado para atrás junto com seus anos "dourados".
Olhei ao meu redor e a situação não parecia nada boa..
- Malditos sentinelas - sussurro, enquanto deixo a fumaça sair dos meus lábios mais uma vez.
Finalmente, dou mais um trago no cigarro e jogo ele no chão, logo em seguida crio um clone de sombras, que corre pra um lado em direção a um doombolt e o ataca com sombras.
Enquanto meu clone corria para um lado, chamando atenção do Doombolt, aproveitei para correr para o lado oposto e atirar em outro sentinela com minha Igram.

Ações:

1º Criar um Clone
2º Clone ataca um Doomblot usando a Manipulação das Sombras
3º Atirar em um Doombolt

Poderes:
Nome: [A] Manipulação das Sombras
Natureza: Intelecto [D] / Raciocínio [T]
Tipo: Manipulação
Grupo: Sombras
Bônus de Acerto: +1
Dano: - 1d10+1
Recarga: Pode ser feito 1 vez por ação.
Descrição: O mutante possui total controle sobre as sombras podendo criar sombras em formas de esferas, lanças, tentáculos e etc, para usar a sombra como arma.

Nome: [A] Clone das Sombras
Natureza: Raciocínio [T] / Intelecto [HP]
Tipo:
Grupo: Sombras
Bônus de Acerto: +1 (Para criar a sombra)
HP da Sombra: 1d10 + 7
Recarga: Uma vez a cada 4 turnos. Cada ação da sombra consome uma ação do usuário, ela pode usar todos poderes do grupo Sombra do usuário.
Descrição: O mutante cria um clone perfeito de sombra para o auxiliar em batalha.


Perícia e Arma:


Nome: [A] Ingram MAC-10 (Modo Semi-Automático)
Imagem: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Natureza: Raciocínio [D]/Reflexo[T]
Tipo: Perfuração
Calibre: .45 ACP
Balas: 30
Moedas: 110
Bônus de Acerto: +1
Dano: 1d10+4 a cada 3 tiros.
Recarga: 3 tiro por ação, máximo de 9 tiros por turno.  Demora 1 ação para recarregar.
Descrição: -






Última edição por Alexandra Le Fay em 21.05.14 19:06, editado 2 vez(es)
avatar
Harkness

Mensagens : 711

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Doomwar - Capitulo 2 - Instituto S & Corvos Brancos

Mensagem por Helena Diamond em 17.05.14 20:23

 


Corvos Brancos
 


Você está bem senhorita?  – Disse um dos integrantes dos corvos brancos. As palavras vinham do mesmo homem a quem eu pedi cobertura.Você ficou branca logo após utilizar sua intangibilidade. Fiquei sem saber o que fazer.

- Tudo bem. - As palavras vieram erroneamente controladas em meus lábios. Olhei para a sua expressão e ele estava apreensivo e assustado. - Estou bem. - Repeti.

Na verdade, o que eu queria ter dito era simplesmente chamá-lo de inútil. Porém, depois dos meus esforços que quase me desgastaram... Eu era quem me sentia uma inútil. A minha habilidade fantasmagórica me desgastava muito e por sorte eram de efeitos bem surpreendentes o que fez o meu poder se expandir desastrosamente.

Um dos gigantes cibernéticos me fitou com seu olhar energético. Minha expressão substituía minhas palavras. Aquela sua cara de quem diria que você não teria coragem de me atacar veio a lembrança. Embora um robô não expresse sentimentos. Isso tornava tudo bem mais interessante. Uma coisa sem sentimentos é capaz até de se sacrificar só para concluir seus objetivos. O segundo assalto da resistência iniciava e no ardor do combate eu corri em direção a gótica, ela atirava com sua Ingram. Ergui minha mão direita e mirei esferas flamejantes entre os olhos da sentinela que a gótica atacava.

- Não sabia que o seu clone poderia te copiar em tudo. - Intuição feminina, se o combate não fosse tão sério eu teria rido. - Vi que você não se dá muito bem com a Irmandade. A que grupo você realmente pertence? - Minha tentativa de fazer uma aliada.

Com minha mão esquerda ocupada com a bazuca original. Projetei uma outra bazuca na minha mão direita. Parecia pesada demais para mim, mas na verdade, era leve. Diferente da original. Tinha um apoio onde eu pudesse segurar, mas não havia gatilho para disparar. Pirataria moderna. A venda nas Lojas Helena! Sorri. O ataque vinha de meu pensamento, a arma projetada disparou uma rajada consecutiva de criocinese (Gelo, para quem não sabe).

Esperei um breve momento, após minha arma projetada desaparecer mirei na sentinela a frente e ataquei com uma grande esfera de terra. Meu anel elementar brilhou. Aquele brilho de chama ladrão.

Tags: aqui  Post:  aqui  Notes: aqui

Thanks [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]Lilah! for [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
 


Ações e mais...:

Perícia usada: Atuação. (Interpretei a boa moça para fazer amizade com Alexandra Le Fay.)

Primeira Ação: Ataque em conjunto com Alexandra, ataquei com esferas flamejantes em seus olhos. Destino, sei que coloquei a frase em plural, mas o ataque foi único. Só gastei uma ação.

Segunda Ação: Ataquei a mesma sentinela com minha bazuca criocinética.

Terceira Ação: Ataquei a mesma sentinela com uma grande esfera de terra.

Poderes usados:

Nome: [A] Anel Elementar.
Natureza: Intelecto [D] / Raciocínio [T]
Tipo: Variável
Grupo: Projeção de Artefatos
Bônus de Acerto: +1
Dano: 1d10+1
Recarga: Pode ser usado 1 vez por ação.
Descrição: O usuário torna-se capaz de realizar ataques baseados nos quatro elementos da natureza, sendo eles: Vento, Água, Fogo e Terra. Os ataques são limitados a Lançar Esfera(s) ou Atacar com Rajada de 'tal' elemento.

Nome: [A] Bazuca Criocinética.
Natureza: Reflexo [T] / Intelecto [D]
Tipo: Frio/Gelo
Grupo: Projeção de Artefatos
Bônus de Acerto: +2
Dano: 1d10+2
Recarga: - Pode ser usado 1 vez a cada 2 turnos.
Descrição: O ataque dessa arma é similar a uma poderosa rajada que reúne neve, gás congelado, e farpas de gelo.
avatar
Helena Diamond
Fantasma
Fantasma

Mensagens : 301

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Doomwar - Capitulo 2 - Instituto S & Corvos Brancos

Mensagem por Victor von Doom em 21.05.14 23:03

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]



Instituto S

Julio finalmente agia, ele atacava criando um vendo forte em direção a um dos sentinelas e em seguida criava uma especie de tornado em volta de todos eles, porém o tornado era insignificante em comparação a armadura deles, apenas aranhando a pintura.

A sombra de Alexandra avançava contra os sentinelas, ela lançava ataques, mas nenhum deles afetava a sentinela, entretanto os seus disparos haviam dado certo, perfurando com os tiros a lataria da Sentinela. Helena tentava ajudar Alexandra disparando uma esfera de fogo na mesma sentinela, porém acabava errando o alvo, a esfera passava sobre o ombro da sentinela.

Helena usava de uma arma mais potente para tentar acertar o Sentinela, um poderoso canhão que ela disparava contra o Sentinela o acertando com farpas de gelo.

Magneto não ficava para trás, ele agora mostrava porque era chamado de metre do magnetismo ele falava para Alexandra - Me subestima criança, você fala muito e faz pouco. Observe! - Erguia suas mãos fazendo todas armas que protegiam o local e que estavam contra os mutantes serem arrancadas do chão e ser lançadas contra os Sentinelas, criando explosões e fazendo um dos Sentinelas ser destruído.

Os dois Sentinelas restantes atiravam contra Julio que estava bem a frente deles como um alvo fácil. O primeiro disparava um laser de cada um dos olhos. O segundo Sentinela disparava um míssil contra Julio, causando uma grande explosão, porém quando a fumaça abaixava, dava para se ver as ferragens do Sentinela caído sendo usadas por Magneto como um escudo para Julio.


Combate:

01 Sentinela -15 (Magneto) -7 (Julio) - 13 (Alexa) - 7(Helena) - 14 (Magneto)
02 Sentinela - 14 (Magneto)
03 Sentinela - 14 (Magneto)
Julio - 15 (Lasers)
Alexa
Helena







Regras,




- NÃO HÁ ORDEM DE POSTAGEM

- A PARTIR DE AGORA, ESTA VALENDO AS REGRAS DE COMBATE. Nada de afirmar que acertaram alguém e sempre que usarem um poder postem o poder.

- Os npcs e cenário serão controlado pelo narrador, no máximo façam algumas falas deles e coisas sutis.

- Pulseira, uma vez colocada não se pode afirmar que conseguiu a retirar, se quiser tentar deverá esperar a postagem do narrador para ver se conseguiu.

------



avatar
Victor von Doom
Humano
Humano

Mensagens : 1083

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Doomwar - Capitulo 2 - Instituto S & Corvos Brancos

Mensagem por Harkness em 28.05.14 2:05



Corvos Brancos
?
- Para você é fácil falar, estamos lutando contra Robôs - respondi mau humorada para Magneto.
Ainda estava com a Ingram em minhas mãos, e confesso que um pouco "boquiaberta" com o poder da loira que havia me ajudado.
- Pode sim, mas seria mais útil se pudesse copiar o que você faz.. - respondi enquanto dava alguns passos para atrás, afim de escapar de alguns destroços que voavam por lá.
- Meu problema não é com a Irmandade em si, só com o Magneto mesmo, ele consegue me irritar. Sou líder dos Carrascos, e você ? - Perguntei enquanto olhava o local e decidia o que era melhor para a ocasião.
- Seu poder é impressionante, acho que podemos nos ajudar. - falei de forma séria, enquanto dava a volta por um doombolt caído e me aproximava de outro.
A tatuagem em torno do meu pulso brilhou enquanto começava a usar meu poder, na verdade fora a única coisa que aconteceu naquele momento... Por três vezes a tatuagem brilhou, cada uma das vezes eu havia me virado para um sentinela diferente.
Fiquei olhando para a garota loira e falei: - É a sua chance agora.. -

Ações:

1º Atacar o sentinela 1 com a maldição do tempo.
2º Atacar o sentinela 2 com a maldição do tempo.
3º Atacar o sentinela 3 com a maldição do tempo.

Poderes:

Nome: [A] Maldição do tempo
Natureza: Raciocinio [T] / Intelecto [D]
Tipo:
Grupo: Maldições
Bônus de Acerto: +1
Dano: 1d10 -2 em intelecto.
Recarga: 1 vez a cada ação.
Descrição: Faz o oponente perder a 1 ação.
Nota: As jogadas de Dano em intelecto não causam perda real de intelecto ou de pontos de vida, servem apenas para ver se o poder teve eficacia.

Perícia e Arma:


Nome: [A] Ingram MAC-10 (Modo Semi-Automático)
Imagem: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Natureza: Raciocínio [D]/Reflexo[T]
Tipo: Perfuração
Calibre: .45 ACP
Balas: 30
Moedas: 110
Bônus de Acerto: +1
Dano: 1d10+4 a cada 3 tiros.
Recarga: 3 tiro por ação, máximo de 9 tiros por turno. Demora 1 ação para recarregar.
Descrição: -




avatar
Harkness

Mensagens : 711

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Doomwar - Capitulo 2 - Instituto S & Corvos Brancos

Mensagem por Julio Uchoa em 30.05.14 1:27

O Frio nunca me incomodou mesmo.

O gosto de sangue na minha garganta, o cheiro de metal ao meu redor, a sensação momentânea de queda, tudo isso era parte da guerra, o unico problema é que eu nunca guerreei, nunca fiquei na linha de frente...

Até agora.

Os meus sentidos voltaram, durante o ataque dos "Doomnelas" tive um pequeno desmaio, em poucos metros do chão minha recobro a consciência, e com uma rajada subconsciente me lançou de volta para o céu.

"Não preciso de uma audição pra ouvir a Alexa discutindo com o Magneto, se a situação não fosse crítica pra mim eu até que riria." Meu sorriso abre ao pensar nisso, aquele sentimento me trás de volta aquele garoto inseguro e desleixado que eu era na mansão, que eu era na X-Factor, o sentimento de indignação dominou.

Ninguém me entende, o momento também não é para ter uma DR* comigo mesmo, com o sentimento ainda aflorado era a hora, concentro todas correntes de ar, também as deixo mais fortes e intensas, logo as pressiono para baixo, criando uma "falsa" gravitocinese com força o suficiente para esmagar aquelas drogas de maquinas.

Com um suspiro, volto de costas envolvido em uma especie de tornado para perto da Alexa e dos outros, tentando disfarçar, claro, afinal, ela é minha melhor amiga, mas também é tão sentimental quanto um traficante de drogas.

Chegado com ele pergunto. - A gente já pode ir embora? Eu tava acabado.

Não os deixe entrar, não os deixe ver, Seja um bom menino que você sempre precisou ser
credits [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]



Ação:

Ação¹: Fazer manobras evasivas acrobáticas no ar.
Ação²: Aumentar a pressão do ar pra fazer uma falsa gravitocinese para esmagar as maquinas.
Ação³: Me envolver em um ciclone protetor.

Poderes ativos:
Nome: [A] Aumento de pressão
Natureza: Raciocínio [T] / Intelecto [D]
Tipo: Ar
Grupo: Aerocinese.
Bônus de Acerto: +2
Dano/Defesa: 1d10 +6
Recarga: 1 vez a cada 4 turnos
Descrição: É possível aumentar a pressão do ar, fazendo o mesmo esmagar coisas, amassando-as, pode prejudicar bastante alguém caso seja atingido pela mesma com este poder.

Nome: [A] Ciclone protetor.
Natureza: Raciocínio [T] / Intelecto [D]
Tipo: Ar
Grupo: Aerocinese.
Bônus de Acerto: +2
Dano/Defesa: 1d10+4
Recarga: 1 vez a cada 3 turnos.
Descrição: Pode criar um leve ciclone ao seu redor e proteger seu corpo, assim como proteger o corpo de outra pessoa.

passivos e pericias.:
Nome: [P] Voo
Natureza: -
Tipo: Ar
Grupo: Aerocinese.
Velocidade: Intelecto x 20km/h.
Recarga: -
Descrição:  Pode planar com a força do vento.

Nome: [P] Velocidade
Natureza: Reflexo [T]
Tipo: Ar, Bônus
Grupo: Aerocinese.
Bônus de Acerto: +3 para esquiva. (Fica com esquiva -1, o normal é esquiva -4)
Dano/Defesa: -
Recarga: -
Descrição: Podendo diminuir a resistência do ar fazendo com quem seu corpo acelere numa estrondosa velocidade.

-Gravidade Zero
-Acrobacia
avatar
Julio Uchoa
X-Men
X-Men

Mensagens : 236

Ficha X
Level : 3
Grupos de Poder: Aerocinese
Dinheiro: $262

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Doomwar - Capitulo 2 - Instituto S & Corvos Brancos

Mensagem por Helena Diamond em 30.05.14 15:38

 


Corvos Brancos
 


Parei com um leve sorriso de satisfação ao ver que um dos gigantes sentinelas graças ao nossos esforços foi facilmente abatida. Até parece, eu até tava pensando no que faria se levasse um tiro. Eu achava que estavam todos espertos para o combate quando um de nossos aliados foi atingido por ataques consecutivos das sentinelas restantes. Se não fosse Magneto a sua situação poderia se agravar ainda mais.

Ainda estava ligada e ouvia as palavras da garota, esperando minhas respostas.
- Eu sou a Lorde Imperial do Clube do Inferno. Sou eu a quem as peças de xadrez obedecem. - Mencionei deles como se fossem brinquedos. - Seus poderes também são bastante úteis. - Disse ao vislumbrar os Sentinelas paralisados. - Ora de dar brilho as coisas.

Fixei meu olhar para um dos gigantes. Enquanto eu o projetava uma coleira ao redor de seu pescoço. Mesmo sem nuvens ou sinal de chuva um raio gigante cai do céu guiado pela Coleira Para-raio. Para atingir a máquina sem deixar escapatória. Aquele poderoso ataque durou alguns segundos suficientes para eu pudesse planejar uma armadura para revestir o meu corpo. A primeira coisa que veio a minha mente foi o Diamante por causa do meu sobrenome americano.

Contornando meus seios com espinhos a frente, dando garras as minhas luvas e sola pontiaguda a minha bota que era ligada a joelheira que também era afiada. Uma couraça revestia minha barriga e minhas costas, algo feito uma calça de joias revestiu minha cintura para baixo como um vestido brilhante dando uma abertura aos lados para que eu pudesse me deslocar com mais facilidade. Uma das minhas luvas parecia uma arma de lança mísseis, mas a verdade que ela foi aprimorada para futuros ataques que meu anel elementar. O que não seria necessário. Uma máscara com abertura para minha visão protegeria meu rosto e ombreiras espinhosas para mais proteção possível.

Agora é minha vez. Peguei o maior pedaço de metal que consegui e arremessei contra a Sentinela, bem na cara metálica. Peguei outro pedação e o levantei como quem ergue um taco de beisebol, lancei novamente contra o gigante. Nem era preciso algo para me defender, eu já possuía a armadura e era mais que suficiente.

Tags: aqui  Post:  aqui  Notes: aqui

Thanks [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]Lilah! for [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
 


Ações e mais...:

Destino se houver problemas com a segunda ação é só retirar o arremessar o bloco e me deixar apenas com a armadura.Eu tenho a terceira ação para atacar mesmo.

Perícia usada: Atuação. (Já que deu certo vou continuar.)

Primeira Ação: Atacar com a Coleira Para-raio.

Segunda Ação: Usar a Armadura da Mercenária e arremessar um bloco de metal.

Terceira Ação: Arremessar outro bloco de metal na sentinela.

Poderes usados:

Nome: [A] Coleira Para-raio.
Natureza: Raciocínio [T] / Intelecto [D]
Tipo: Eletricidade
Grupo: Projeção de Artefatos
Bônus de Acerto: +5
Dano/Defesa: 1d10+5
Recarga: Pode ser usado 1 vez por combate.
Descrição: Uma coleira totalmente metálica envolve o pescoço do alvo e dentro de míseros segundos um raio surge do nada e atinge o alvo em cheio. Pois o raio é atraído pela coleira.

Nome: [A] Armadura de Mercenária. (Sujeito a alteração)
Natureza: Raciocínio [T]
Tipo:
Grupo: (Projeção de Artefatos.)
Bônus de Acerto: +3 (Para criar a armadura)
Dano: +3 (Para Danos baseados em Potencia)
Defesa: 3 vs Danos.
Recarga: Pode ser usado 1 vez a cada 3 turnos. Dura 1 turno.
Descrição: A armadura protege o usuário reduzindo os danos, além de garantir Super-força.
avatar
Helena Diamond
Fantasma
Fantasma

Mensagens : 301

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Doomwar - Capitulo 2 - Instituto S & Corvos Brancos

Mensagem por Victor von Doom em 31.05.14 18:37

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]



Instituto S

Os mutantes faziam uma combinação incrível, Alexandra amaldiçoava as Sentinelas utilizando sua herança cabalística de sua mãe e pai. A sua maldição fazia com que os Sentinelas ficassem mais lentos, como se o tempo tive-se parado por algum tempo para eles. Julio por sua vez utilizava dos seus poderes de controle de ar, para se protege e danificar os sentinelas. Helena invocava artefatos, disparando raios contra um dos Sentinelas e invocando sobre si e usava ela para jogar pedaços grandes de metal nos seus inimigos... E por fim Magneto, usou de seus poderes para atacar o que restava dos dois Sentinelas, terminando de os destruir. Magneto saldava os três jovens, admirando o trabalho deles no final, mas não era tempo de comemorar ainda.

A fuga dos Corvos Brancos não tinha sido exatamente como esperavam, o jato estava destruído e havia muita destruição ao redor. Após uma longa tentativa vasculhando o Instituto S, conseguiu fugir com um Jato encontrado em uma passagem secreta do Instituto, aparentemente era um segredo de um dos professores. Depois de algum tempo de voo, as fiações dos controles do jato eram cortadas por um dos tripulantes fazendo o jato cair sobre a cidade, ao meio da cidade os Doombots notavam os Corvos Brancos e os atacavam fazendo eles se dispersarem e fugirem devido os ferimentos da queda.  

O futuro dos Corvos Brancos estava nebuloso, agora separados não se sabia ao certo o que aconteceria com cada um deles ou se voltariam a se encontrar.

Continuem, um único post ([Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.])



Regras,




- NÃO HÁ ORDEM DE POSTAGEM

- A PARTIR DE AGORA, ESTA VALENDO AS REGRAS DE COMBATE. Nada de afirmar que acertaram alguém e sempre que usarem um poder postem o poder.

- Os npcs e cenário serão controlado pelo narrador, no máximo façam algumas falas deles e coisas sutis.

- Pulseira, uma vez colocada não se pode afirmar que conseguiu a retirar, se quiser tentar deverá esperar a postagem do narrador para ver se conseguiu.

avatar
Victor von Doom
Humano
Humano

Mensagens : 1083

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Doomwar - Capitulo 2 - Instituto S & Corvos Brancos

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum